Os primeiros sintomas da gravidez

Categorias: Dúvidas, Gestantes, Sintomas de Gravidez
Data: 06/02/2021   1581 Views  

Acha que pode estar grávida? Se sim, é importante estar ciente dos primeiros sinais e sintomas da gravidez. Muitas mulheres só se apercebem de que estão grávidas quando começam a sentir estes sintomas. A gravidez é um momento incrível na vida de uma mulher. Também pode ser um tempo de confusão e incerteza, pois muitas mulheres não têm a certeza do que esperar. Aprender a identificar estes sinais e sintomas desde cedo pode ajudar a tornar a experiência um pouco menos confusa!

O que são sinais e sintomas de gravidez?

Durante a gestação o corpo da mulher é modificado para receber uma nova vida. Estas mudanças vão desde características físicas, como o aumento do volume uterino, até mudanças hormonais. Toda essa “preparação” do corpo provoca na mulher uma série de modificações que podem ser sentidas ou observadas.

Em medicina chamamos de “sinais” o que pode ser “visto”, como o aumento do volume abdominal. Por outro lado “sintomas” são o que pode ser sentido pela gestante, como por exemplo as alterações no apetite que ocorrem durante a gravidez.

Todas as mulheres tem sintomas de gravidez?

Cada mulher irá experimentar a gravidez de uma maneira diferente. Existem mulheres que terão mais sintomas e outras que não irão apresentar sintoma algum. Nestes casos, onde não existem sintomas, chamamos de gravidez silenciosa.

Mas afinal, quais são os principais sintomas de gravidez?

Um dos primeiros sintomas de gravidez é o atraso menstrual. Possivelmente esta é a primeira alteração que a gestante irá perceber e isto ocorre em 100% das gestações, ou seja, não é possível menstruar grávida.

Logo após o atraso menstrual a mulher poderá perceber os seguintes sintomas:

Pequeno Sangramento Vaginal

No momento em que o ovo fecundado adeque ao útero a mulher poderá observas um pequeno sangramento vaginal. Por coincidência isso ocorre mais ou menos quando ela deveria estar menstruando o que muitas vezes pode confundir com uma menstruação. Este momento é conhecido por nidação.

Cólicas Abdominais

A medida em que o útero cresce dentro do vente materno ele irá distender. Da mesma forma as estruturas que ligam o útero a pelve da mãe, como o ligamento redondo, também será distendido. Essa distensão das estruturas da pelve podem provocar cólicas leves ou uma pequena dor. Este é um sintoma normal da gestação.

Dor nos seios

Durante a gestação as mamas se preparam para poder nutrir o bebê após o nascimento. Esta preparação incluí a hipertrofia (crescimento) da mama. Portanto o aumento do volume mamário, associado ou não a uma dor ou desconforto também podem ser sinais de gestação.

Enjoo matinal

Com certeza, esse é o sintoma mais conhecido. Relatos de mulheres que começaram a sentir enjoos por volta da 2ª ou da 3ª semana de gestação são muito comuns. Mas por que mulheres grávidas enjoam?

Apesar de parecer muito cedo para que o organismo reaja a outro organismo, o corpo humano já sofre alterações desde o momento da fecundação. Tais alterações se manifestam no aumento dos níveis hormonais, como os níveis de HCG e progesterona.

É o hormônio HCG que causa sensação de náusea e, muitas vezes, vômitos. Toda essa mudança hormonal leva a dificuldade na digestão e torna os sentidos mais apurados. Tudo fica mais forte e enjoar é quase inevitável. Se você está sofrendo com este sintoma veja nossas 8 dicas para reduzir os enjoos na gravidez!

Sintomas da Gravidez: Enjoo

Os enjoos e as náuseas são alguns dos sintomas mais comuns na gravidez.

Salivação

O aumento da produção de saliva é conhecido tecnicamente como sialorréia. Ele ocorre em também em função da alteração hormonal provocada pela gravidez. Esse aumento na salivação também pode contribuir para o sintoma de enjoo e náuseas. Uma dica interessante para tentar reduzir este sintoma é chupar algumas gotas ou bala de limão. O gosto ácido tente a reduzir a salivação.

Intestino Preso e Aumento de Gases

Muitas mulheres irão sofrer durante a gestação com constipação intestinal e aumento na quantidade de gases intestinais. Estes sintomas são provocados especialmente pelo hormônio conhecido como progesterona. A progesterona reduz a movimentação do intestino. Nosso intestino possui movimentos involuntários, chamados de peristaltismo. O peristaltismo é responsável por “empurrar” o bolo fecal pra frente e eliminar gases. Quando o peristaltismo reduz durante a gravidez o bolo fecal fica mais ressecado e a quantidade de gases aumenta, provocando então o sintoma de prisão de ventre e aumento na quantidade de gases.

Uma dica interessante se você está com constipação intestinal é comer ameixa seca preta diariamente. A ameixa além de saborosa contribui para a nutrição e bem estar da grávida ao reduzir o sintoma de constipação intestinal.

Barriga inchada

O sintoma da barriga inchada pode aparecer já nos primeiros meses de gravidez. A “barriguinha” saliente nos primeiros meses da gestação não é na verdade o bebê. Geralmente o útero fica bastante perceptível por volta do quinto mês de gestação. Quando a barriga fica saliente antes do quinto mês geralmente é por causa da prisão de ventre e acúmulo de gases, que como falamos anteriormente, é causada pela alteração hormonal da gravidez.

Vontade Frequente de Urinar

Um dos sintomas mais comuns, a vontade de urinar acompanha a gestante em diversos momentos. Acontece no início, mas também faz parte da reta final em razão da pressão causada pelo encaixe da cabeça do bebê.

No começo da gravidez o simples fato de o útero crescer já é suficiente para pressionar a bexiga, fazendo com que a mulher tenha vontade de urinar diversas vezes no dia. Esse sintoma costuma aparecer por volta da 5ª semana. Ele ocorre em função da proximidade da bexiga com o útero.

Fadiga e o Sono

O cansaço frequente que vem junto com a gravidez por volta da 6ª semana. É causado, para variar, pelo nível elevado de diversos hormônios. Como já podemos perceber, a gestação é um festival de hormônios e a mulher sente diversas alterações.

A progesterona é o principal hormônio responsável pela sonolência excessiva das gestantes. A concentração de progesterona chega a ser cinco vezes maior do que a sua concentração em condições normais! Entretanto esta alteração é essencial para a saúde do bebê.

Esse hormônio age diretamente no sistema nervoso e o organismo gasta muita energia no desenvolvimento da placenta. O resultado só poderia ser muito, mas muito sono e cansaço.

Tonturas

Um outro sintoma de gravidez bastante frequente são as tonturas. Na primeira metade da gravidez espera-se que ocorra uma redução na pressão arterial e esta redução pode ser um sinal de que você está grávida. Fique atenta para não cair e se machucar!

Alterações do Humor

Entre a sexta e décima semana de gestação a mulher poderá observar alterações no humor. Uma hora está rindo de algo que não tem tanta graça e alguns minutos depois está chorando compulsivamente. Novamente o culpado é o turbilhão de alterações hormonais que ocorre durante a gravidez.

Estas alterações podem ser mais ou menos intensas, a depender de cada caso. Em geral gestantes que possuem uma boa rede de suporte familiar tem uma maior estabilidade no humor.

Dor de cabeça

A gravidez pode ou não vir acompanhada de dores de cabeça. Ela é mais comum no primeiro trimestre e a sua causa pode ser hormonal também. Entretanto sabemos que outros fatores como o cansaço, a fome, o estresse psicológico também podem contribuir para o surgimento da dor de cabeça.

Apesar deste sintoma não ser muito preocupante no primeiro trimestre, quando dor de cabeça aparece no fim da gestação ela pode estar associada a pressão arterial elevada. Por isso toda gestante com dor de cabeça na segunda metade da gravidez deverá medir a pressão arterial. Caso a dor de cabeça esteja relacionada com a pressão alta, procure o seu médico o mais rapidamente possível.

Quais são os principais sinais de gravidez?

Se por um lado falamos até agora dos sintomas, os sinais de gravidez também podem ser observados por seu médico ou até mesmo por você. Geralmente a discussão sobre os sinais de gravidez é mais técnica e voltada para profissionais de saúde. Mas talvez algumas delas você possa perceber. Vamos conhecer os principais?

Aumento da secreção vaginal

Todas as mulheres possuem alguma secreção vaginal, o que é absolutamente normal. A vagina é uma mucosa (como na nossa boca), e como tal possui a característica de secretar o liquido que lubrifica e humedece a vagina. Durante a gestação essa secreção aumenta. Isto faz com que inclusive a queixa de “corrimento vaginal” seja bastante comum entre as gestantes. Entretanto muitas vezes este corrimento não passa da secreção fisiológica da vagina. Os corrimentos causados por infecções geralmente possuem um odor fétido ou causam algum sintoma desagradável como coceira. O aumento da secreção vaginal sem odor ou coceira na maioria das vezes será apenas uma secreção fisiológica.

Cloasma Gravídico

Você já deve ter percebido que algumas mulheres durante a gravidez ficam com manchas no rosto. A pele durante a gravidez é bastante sensível a luz e manchas podem aparecer na testa ovo na parte superior da bochecha. Essa sensibilidade da pele a manchar é provocada pela alteração hormonal da gravidez.

Linha Nigra

Algumas mulheres poderá notar que na linha média do abdômen aparece uma linha negra. Essa linha recebe o nome de “linha nigra”. Ela geralmente aparece após o 5º mês de gestação, entretanto pode surgir mais cedo se não for a primeira gravidez da mulher. Essa linha permanece durante toda a gestação e existe uma tendência a desaparecer em 3 ou 4 meses após o parto.

Linea Nigra

Linea Nigra – uma linha vertical na linha média que aparece na barriga da grávida.

Ela ocorre pois o estrogênio provoca um aumento na produção do hormônio melanócito estimulante, o responsável pela produção de melanina. Como na linha média do abdômen existe um número maior de melanócitos, essa linha acaba aparecendo em cerca de 90% das gestantes.

Quando posso fazer um exame para confirmar a gravidez?

Atualmente os testes de gravidez de farmácia e de sangue podem dar positivo logo após o atraso menstrual. Portanto, se você teve relações sexuais no seu período fértil e a menstruação atrasou, você pode estar no início da gravidez e o teste de gravidez de sangue ou mesmo o de farmácia poderá ajudar a descobrir se você está grávida.

Já o exame de ultrassom poderá demorar um pouco mais de tempo. Muitas vezes, na quarta semana de gestação (calculada pelo atraso menstrual), já podemos ver uma pequena bolinha preta dentro do útero. Entretanto para ter certeza de que trata-se de uma gravidez inicial é preciso ver o embrião.

Na quinta semana o embrião geralmente é visível. Mas cuide pois se você fizer o exame muito cedo poderá ver o embrião mas os batimentos cardíacos ainda poderão não estar visíveis. Por isso sugerimos que você faça o ultrassom apenas se tem 6 semanas ou mais de gravidez. Converse com o seu médico obstetra de confiança antes de fazer um exame de ultrassom para que ele possa orientar você sobre o melhor momento para a realização do exame.

Busque a melhor assistência para acompanhar seus sintomas da gravidez

Apesar da importância em estar atenta aos sintomas iniciais da gravidez, o ideal é fazer um exame de sangue e uma ultrassonografia para ter certeza o mais rápido possível e começar os cuidados com a saúde. Se você chegou até aqui aproveite para ler nosso post sobre a importância dos exames durante a gravidez. Fique atenta também para algumas dores que podem indicar problemas na gravidez!

Somos uma clínica voltada especialmente para gestantes! Portanto nada melhor do que contar com a segurança de uma assistência de qualidade desde o início, não é?

Referências

  1. Conheça os 14 primeiros sintomas de gravidez semana a semana
  2. Sintomas de gravidez: 7 sinais de que pode ter um bebê a caminho
Categorias: Dúvidas, Gestantes, Sintomas de Gravidez
Data: 06/02/2021   1581 Views