Teste Online de Depressão Pós-Parto


Teste Online de Depressão
Pós-Parto de Edimburgo

Este teste de depressão pós-parto utiliza a Escala de Depressão Pós-Parto de Edimburgo (EPDS). Esta escala é um instrumento de auto-avaliação que pode ajudar a identificar casos de depressão puerperal. Ela foi desenvolvida por centros de saúde escoceses em Edimburgo e Livingston no ano de 1987.

Cerca de 20% das mulheres no período gestacional e no puerpério irão apresentar algum tipo de transtorno mental. Um dos maiores desafios consiste em fazer o diagnóstico preciso do problema.

A Escala de Depressão Pós-parto de Edimburgo consiste em um questionário com 10 perguntas. Cada resposta atribui uma pontuação diferente, de acordo com a intensidade de sintomas depressivos. Ao fim do questionário os pontos de cada resposta são somados e o valor final permite identificar casos em risco para a Depressão Puerperal. A somatória dos pontos perfaz escore de 30, sendo considerado sintomatologia depressiva valores iguais ou superiores a 12, conforme definido na validação da escala em uma amostra brasileira. Quanto maior for o resultado do teste, maior será a chance de você estar enfrentando um quadro de depressão pós-parto.

A depressão puerperal é pouco identificada pelos profissionais de saúde e, intervenções básicas, principalmente no que diz respeito à atenção primária a saúde, são necessárias e capazes de melhorar a qualidade de vida das mulheres e de seus filhos.

A Escala de Depressão Pós-parto de Edimburgo não deve ser utilizada como um método de diagnóstico e sim como uma ferramenta para identificar casos de maior risco de depressão. O diagnóstico final será sempre realizado por um médico, após uma entrevista e análise completa do caso.

Em alguns locais a aplicação da Escala de Depressão Pós-Parto de Edimburgo é rotineiramente realizada no puerpério. Infelizmente isso não é uma realidade no Brasil. Por isso achamos importante disponibilizar essa ferramenta para que você possa fazer uma auto-análise. Essa auto análise pode ser realizada de maneira anônima e o resultado deverá nortear a necessidade ou não de uma avaliação específica, preferencialmente com um médico especialista em psiquiatria.

Quando deve ser aplicada a Escala de Depressão Pós-parto de Edimburgo?

Os sintomas da depressão pós-parto geralmente iniciam nas 3 primeiras semanas após o nascimento do bebê. Mas pode variar muito de mulher para mulher. A recomendação é que a aplicação da escala ocorra cerca de 2 meses após o parto, entretanto você poderá fazer o teste online a qualquer momento para avaliar se você possui algum sinal de depressão pós-parto.

Este teste é confiável?

Os autores da escala realizaram um estudo de validação em 84 mães usando os Critérios de Diagnóstico de Pesquisa para doença depressiva obtidos da Entrevista Psiquiátrica Padronizada de Goldberg. A EPDS mostrou ter sensibilidade e especificidade satisfatórias e também foi sensível à mudança na gravidade da depressão ao longo do tempo. Em 2011 uma revisão sobre as pesquisas de validação existentes para a EPDS demonstrou que a triagem com a escala aumentou as taxas de identificação de depressão. A EPDS definiu um subgrupo com prevalência de depressão entre 5 e 17 vezes maior que a população geral.

Referências:

Cox, J.L., Holden, J.M., and Sagovsky, R. 1987. Detection of postnatal depression:
Development of the 10-item Edinburgh Postnatal Depression Scale. British Journal of Psychiatry 150:782-786

Milgrom, J., Ericksen, J., Negri, L., & Glemmil, A. (2011). Screening for postnatal depression in routine primary care: Properties of the EPDS in an Australian sample. Australian and New Zealand Journal of Psychiatry, 39, 833-839.

Assine nosso informativo e receba as novidades primeiro!

    Solicite um Pré-agendamento de ExamePré-agendamento WhatsApp