Ovulação: Calculadora Online

Aviso:

As estimativas realizadas são baseadas no que ocorre em um ciclo ovulatório normal. Ter relações sexuais desprotegidas no período fértil indicado não é uma garantia de gravidez futura. Pacientes com dificuldades para engravidar devem entrar em contato com um médico de sua confiança para orientação e acompanhamento clínico. Sob hipótese nenhuma as estimativas de período fértil ou não fértil devem ser utilizadas para estabelecer um método de anticoncepção. A Fetalmed, nem qualquer outra parte envolvida na preparação ou publicação deste site, não se responsabiliza por quaisquer danos ou consequências advindas do uso deste material.



Calculadora Ovulação: Como saber quando vai acontecer?

As estimativas realizadas são baseadas no que ocorre em um ciclo ovulatório normal. Ter relações sexuais desprotegidas no período fértil indicado não é uma garantia de gravidez futura. Pacientes com dificuldades para engravidar devem entrar em contato com um médico de sua confiança para orientação e acompanhamento clínico. Sob hipótese nenhuma as estimativas de período fértil ou não fértil devem ser utilizadas para estabelecer um método de anticoncepção. A Fetalmed, nem qualquer outra parte envolvida na preparação ou publicação deste site, não se responsabiliza por quaisquer danos ou consequências advindas do uso deste material.

Como calcular o dia da sua ovulação

Para que a calculadora do dia da ovulação possa ser utilizada é necessário que as seguintes informações sejam fornecidas:

  • Data da última menstruação
  • Duração do ciclo menstrual (de quantos em quantos dias ocorre a menstruação)
  • Número de dias em que a mulher fica menstruada

Com estes dados é possível determinar, de maneira aproximada, quando deve ocorrer a ovulação e a próxima menstruação. Em algumas mulheres o tempo necessário para que o óvulo fique maduro pode variar de ciclo pra ciclo, portanto o cálculo pode não ser preciso em alguns casos.

Além de determinar o dia aproximado da ovulação é importante que as mulheres que desejam engravidar estejam atentas aos sintomas da ovulação. Como o corpo sofre alterações durante o ciclo menstrual a mulher poderá utilizar estes sinais para determinar se está ovulando ou não.

Se você quer engravidar é necessário manter relações desprotegidas durante o período fértil. Esse período inicia antes da ovulação e vai até um dia depois que o ovário faz a liberação do óvulo.
Além disso é necessário que o espermatozoide encontre o óvulo dentro do corpo da mulher. Por isso mulheres com dificuldades para engravidar devem procurar, junto com seu marido, um especialista em reprodução humana. A fecundação é um fenômeno complexo e caso tenha dificuldade seu médico poderá ajudá-la.

Ovulação é o nome que recebe o fenômeno que ocorre quando um dos ovários libera um óvulo. O ciclo menstrual pode ser dividido em duas fases bastante características. A primeira fase é chamada de fase proliferativa. A fase proliferativa (ou folicular) se inicia quando acaba a menstruação. Neste momento o endométrio está bastante fino e o folículo ovariano libera um hormônio chamado estrogênio.

O estrogênio atua sobre o endométrio (camada mais interna dom útero da mulher) fazendo com que ele aumente de tamanho. Essa fase é bastante importante pois caso o óvulo seja fecundado, idealmente o endométrio deverá estar espessado para receber o ovo.

Essa fase ocorre pois a hipófise produz um hormônio chamado Hormônio Folículo Estimulante (FSH). O FSH faz com que um dos folículos ovarianos da mulher seja progressivamente estimulado para crescer. Durante esse processo do ciclo menstrual as mulheres preparam o seu útero para receber o óvulo fecundado.

Como funciona o processo de ovulação?

Quando o folículo atinge seu tamanho máximo, geralmente em torno de 25 mm de diâmetro, ele rompe. Essa ruptura do folículo durante o ciclo menstrual é o que chamamos de ovulação. No momento que a ovulação ocorre a temperatura corporal pode se elevar cerca de 0,5 graus. Inclusive um dos testes existentes para verificar se ocorreu ou não a ovulação é a medida da temperatura basal.

A temperatura basal é a temperatura corporal no início da manhã, antes de qualquer atividade física e as mulheres podem usar esta medida para aumentar as chances de engravidar ao descobrir o dia da ovulação.

O período fértil é a fase do ciclo menstrual onde há chance da mulher engravidar, se tiver relações sexuais e não utilizar nenhum método anticoncepcional. O período fértil geralmente tem duração de cerca de 6 dias. Ele inicia 5 dias antes da ovulação e termina um dia após a ovulação.

Esse intervalo de tempo do período fértil ocorre dessa forma pois sabemos que o espermatozóide sobrevive por cerca de 5 dias após a ejaculação. Portanto se a mulher tiver relações sexuais até 5 dias de ovular ela poderá engravidar.

Já o óvulo é viável por cerca de um dia após a ovulação. Então depois de ser liberado pelo ovário ele poderá ser fecundado em até um dia.

Quais são os sintomas de que a ovulação está ocorrendo?

Na fase do ciclo menstrual em que ocorre a ovulação a mulher poderá perceber alguns sintomas característicos que podem provocar alterações em seu corpo. Estes sintomas são pistas importantes de que a ovulação está próxima e entre eles podemos citar:

  • Aumento do desejo sexual – como a ovulação determina o período fértil da mulher, é possível observar um aumento no libido (desejo de manter relação sexual);
  • Dor abdominal – no momento em que o folículo ovariano eclode, a liberação do óvulo pode estar associada a um pequeno quadro de dor no baixo ventre. Essa dor é bastante característica, cerca de 20% das mulheres tem esse sintoma, e é chamada de Mittelschmerz (alemão: “dor no meio”);
  • Pequeno sangramento vaginal – algumas mulheres podem perceber um discreto sangramento vaginal ou um corrimento amarronado durante a ovulação;
  • Aumento da secreção vaginal – durante o ciclo menstrual o momento da ovulação é marcado por um aumento da fertilidade e também é possível observar um aumento da secreção vaginal. Muitas vezes essa secreção tem um aspecto de clara de ovo;
  • Colo do útero – no corpo da mulher, o colo do útero (que fica no fundo da vagina), torna-se mais aberto durante o período fértil. O seu canal cervical também fica repleto de muco, o que ajuda a aumentar a fertilidade nesta fase do ciclo;
  • Seios sensíveis – durante o período da ovulação algumas mulheres também podem perceber um aumento na sensibilidade dos seios, semelhante ao que ocorre no dia da menstruação.

Todas essas alterações hormonais no organismo da mulher e do trato genital fazem com que a fertilidade aumente.

O aumento da secreção vaginal e a abertura do colo uterino propiciam que o espermatozóide chegue até a trompa uterina para que ocorra a fecundação. O aumento da libido e a consequente vontade de manter relações sexuais no período de ovulação são alterações importantes para aumentar as chances de gravidez e dessa forma manter a preservação da espécie.

Para mulheres que tem um ciclo regular, esses sinais devem observados quando ocorre a ovulação ou um pouco antes dela, quando o óvulo maduro já está prestes a romper. Em mulheres com ciclos de 28 dias isso ocorre aproximadamente no 14 dia do ciclo menstrual, contado a partir do primeiro dia da menstruação.

Ovulação Vista na Laparoscopia

Momento da ovulação capturado durante um exame de videolaparoscopia.

O que acontece depois da ovulação no ciclo menstrual?

Após a fase folicular podemos ter duas situações distintas. Caso um espermatozoide tenha fecundado um óvulo maduro há uma grande chance de que tenhamos uma gravidez. Lembre-se que o período fértil é um intervalo bastante longo, de cerca de 6 dias.

Assim, para que ocorra gravidez não é estritamente necessário que se tenha relações sexuais no dia da ovulação. Considerando que o espermatozoide sobrevive por cerca de 5 dias e o óvulo por mais um dia, o período fértil é de 5 dias antes até um dia depois da ovulação.

Portanto durante um ciclo menstrual existem vários dias em que há boas chances de engravidar antes da próxima menstruação.
Então a etapa seguinte será a nidação que é quando o ovo (óvulo fecundado) se adere à parede uterina para iniciar o processo da gestação. O período entre a fecundação e a nidação é em média de uma semana e esse é o tempo mínimo para que você possa fazer um teste de gravidez.

Caso a mulher não tenha mantido relações e um espermatozoide não tenha feito a fecundação de um óvulo a resposta do organismo é bastante diferente. Neste caso teremos a segunda fase do ciclo menstrual, chamada de fase lútea.

Na fase do ciclo em que ocorre a ovulação uma quantidade maior de hormônio luteinizante (LH) foi secretada e a temperatura corporal aumentou um pouco. O hormônio luteinizante (LH) age no folículo para que este atinja seu desenvolvimento máximo seja liberado como o óvulo maduro. No ovário o local aonde ocorreu um rompimento para a liberação do óvulo forma-se uma cicatriz chamada corpo lúteo. O corpo lúteo é responsável também pela secreção de hormônios, sendo o mais importante a progesterona.

Quando é meu período fértil?

Descobrir o dia da ovulação muitas vezes pode ser um desafio. Por isso desenvolvemos a calculadora de período fértil. O processo de preparação de um óvulo pode ter duração variável. Ou seja, a primeira fase do ciclo menstrual pode ter uma duração diferente de mulher para mulher.

Já a segunda fase do ciclo menstrual é mais ou menos estável. Ou seja, depois que o óvulo ficou maduro e ocorreu a ovulação, o tempo para que venha a próxima menstruação é mais ou menos fixo e dura cerca de duas semanas (14 dias).

Então, por exemplo, uma mulher que tem um ciclo menstrual de 32 dias irá ovular no 18 dia do ciclo. Isso mesmo, o processo para calcular o seu dia da ovulação é basicamente subtrair 14 do número de dias do seu ciclo menstrual.

Isso funciona muito bem para mulheres que tem ciclos regulares, mas em mulheres com ciclos irregulares já é mais difícil de determinar o dia da ovulação. Isso ocorre pois os ciclos irregulares podem ocorrer em função do que chamamos de ciclos anovulatórios. Um ciclo anovulatório é aquele onde um óvulo não ficou maduro ou apesar de ter ficado maduro a ovulação não aconteceu.

Essas mulheres podem ter ciclos com duração variável, e podem inclusive ovular de vez em quando. Neste caso é importante procurar ajuda de seu médico pois descobrir o dia da ovulação poderá requerer ajuda de exames como o controle de ovulação.

O controle de ovulação é um exame de ultrassom feito em alguns dias do ciclo menstrual para identificar se existe um óvulo recrutado que está amadurecendo e se a ovulação ocorreu ou não. Ele ajuda inclusive a indicar qual o melhor dia do ciclo para manter relação sexual e obter uma gravidez.

Em casos onde as coisas não estão evoluindo da maneira esperada seu médico poderá usar medicações para ajudar a estimular um (ou mais) óvulos. Além disso se o óvulo foi estimulado existem medicações para fazer com que ele rompa e a ovulação aconteça.

Todas essas técnicas de reprodução assistida devem ser acompanhadas por um médico especialista em reprodução humana e caso o acompanhamento de ciclos com indução da ovulação não seja eficiente para gerar uma gravidez o seu médico poderá usar técnicas de fertilização in vitro para aumentar as suas chances de engravidar.

Como fazer para estimular a ovulação?

Em uma mulher saudável a ovulação irá ocorrer naturalmente, não sendo necessário nenhum tratamento específico para que ela ocorra. Caso o seu médico identifique que você possui ciclos anovulatórios (sem ovulação), ele poderá prescrever medicações para induzir a ovulação.

A indução da ovulação deve sempre ser acompanhada por um profissional médico e exames de ultrassom para avaliar a resposta do ovário. Em algumas situações o ovário poderá responder ao indutor de maneira exacerbada e isso pode ser um risco à saúde.

Existem também alguns fito-hormônios que ajudar a que ocorra a ovulação. Um desses fito-hormônios é a diosgenina, que no organismo é transformado em desidroepiandrosterona (DHEA), ajudando a promover a ovulação. A diosgenina está presente no inhame. Além do inhame, a soja e a erva cado-mariano são capazes de estimular a ovulação por promoverem o aumento da produção de estrogênio. Entretanto do ponto de vista médico o consumo desses alimentos para estimular a ovulação não é encorajada.

Isso se deve ao fato de que não podemos dosar ou controlar a sua conversão e consequentemente a sua dosagem no organismo. Então em algumas situação podemos inclusive obter o efeito oposto ao desejado, comprometendo inclusive o período fértil.

Assine nosso informativo e receba as novidades primeiro!

Solicite um Pré-agendamento de Exame Pré-agendamento WhatsApp