O ginecologista consegue detectar gravidez no toque?

Categorias: Dúvidas, Gestantes
Data: 02/12/2022   88 Views  

Será que o ginecologista consegue detectar gravidez no toque? Essa é uma pergunta que escutamos com certa frequência pois logo que atrasa a menstruação e a mulher procura o seu ginecologista é isso que ela quer saber!

Para entender como o seu médico faz o diagnóstico, vamos dividir o diagnóstico da gravidez três maneiras diferentes de fazer esse diagnóstico:

  • Temos inicialmente o diagnóstico clínico: aquele que pode ser feito com base no exame físico realizado pelo ginecologista
  • O laboratorial: aquele que é feito por um exame de laboratório (e aí temos de sangue ou urina)
  • E por fim o diagnóstico ultrassonográfico: aquele feito pelo exame de imagem (ultrassom, ou também chamado de ecografia).
Teste de Gravidez

Teste de gravidez positivo e imagem de ultrassom de gestação inicial.

O diagnóstico clínico se baseia no exame médico. Portanto para responder a pergunta se o ginecologista pode diagnosticar a gravidez pelo toque é nele que vamos concentrar este post.

Neste caso, quando estudamos o diagnóstico clínico de gravidez, aprendemos que existem três tipos de sinais que podem ser observados. Esses sinais são divididos da seguinte maneira:

  • Sinais de presunção: podem surgir em várias outras situações, sendo pouco específicos para utilizar como diagnóstico de gravidez;
  • Sinais de probabilidade: são sinais e sintomas mais evidentes de gravidez, no entanto, sem caracterizá-la com certeza;
  • Sinais de certeza: estes são bastante específicos e aí sim, a chance de ser gravidez é praticamente 100%!

O que o ginecologista consegue identificar gravidez no toque?

O toque vaginal é um passo importante do exame ginecológico. Nele o seu obstetra poderá avaliar alguns detalhes do seu colo uterino. Durante a gestação as principais características que são observadas são:

  • A consistência do colo: se ele está mais endurecido ou mais amolecido;
  • A dilatação cervical: se o orifício do colo está aberto e quão aberto ele está;
  • Nas fases mais iniciais o útero poderá ter um formato um pouco diferente do habitual e isso pode ser percebido no toque;
  • Se é possível sentir o bebê e qual parte do bebê está para baixo;
  • Se o bebê está encaixado ou não.

Então, apesar de poder observar algumas alterações próprias da gravidez durante o exame vaginal, o ginecologista não pode dizer com certeza se você está grávida ou não pelo toque.

Exame de Toque

Ginecologista realizando exame de toque vaginal.

Apesar de poder causar algum desconforto geralmente o exame não causa dor. Portanto não há nenhum risco para uma gestação

Mesmo no exame de uma mulher não grávida o profissional de saúde poderá fazer um toque vaginal para avaliar o colo uterino. Em mulheres que não estão grávidas, além das características do colo observadas ao toque geralmente o ginecologista irá fazer também um exame especular.

No exame especular o médico poderá observar as características visuais do colo e verificar se existe algum corrimento. O exame especular também é necessário para que o exame preventivo seja realizado.

Quais são os principais sinais e sintomas de gravidez?

Sinais de presunção

Como comentamos anteriormente estes sinais e sintomas podem realmente indicar uma gravidez. Entretanto diversas outras condições podem gerar sinais e sintomas semelhantes. Então não é possível dizer que uma mulher está grávida com base neles. Entretanto, quando eles estiverem presentes podemos sim suspeitar de uma gravidez! Vamos ver estes sinais:

  • Atraso menstrual (sinal mais precoce) chamado tecnicamente de amenorréia. Em em geral considera-se como indicando gravidez quando ele é superior a 10 dias. Isto sempre de acordo com o ciclo menstrual habitual da paciente. Se o ciclo é regular (com um intervalo constante entre as menstruações) esse sinal deve ser ainda mais valorizado;
  • Náuseas principalmente no início da manhã, com intolerância a cheiros e alguns alimentos;
  • Congestão mamária, caracterizada por mamas inchadas e doloridas com aumento da sensibilidade nos mamilos;
  • Polaciúria, que é o aumento da quantidade de vezes que a mulher vai ao banheiro urinar em relação ao habitual, causada tanto pelo aumento da função renal tanto pelo aumento do volume uterino que comprime a bexiga;

Sinais de probabilidade

Os sinais e sintomas de probabilidade já são mais específicos de uma gestação. Neste caso estes sinais e sintomas devem ser observados e avaliados por um profissional de saúde. Vamos ver quais são eles?

  • O sinal de Kluge: após a oitava semana a vulva e a vagina incham e tem a sua cor alterada por fora;
  • Sinal de Jacquemier/Chadwick: apresenta uma coloração arroxeada da região externa da vagina (vulva) e meato urinário (saída da urina);
  • Sinal de Osiander: durante o toque vaginal detecta-se presença de pulsação arterial nos fundos de saco laterais e posterior da vagina;
  • Sinal de Hartman: sangramento vaginal em pequena quantidade que pode acontecer no momento da implantação da gestação no útero;
  • Sinal de Hegar: amolecimento do istmo uterino (local estreito entre a porção do colo e o corpo uterino). Também pode ser visto depois da oitava semana de gestação pelo toque vaginal;
  • Sinal de Goodell: amolecimento da textura do colo do útero e da vagina;
  • Sinal de Piskacek: assimetria do útero durante o início da gestação. Ele ocorre pois o útero cresce inicialmente no local onde o embrião implantou-se;
  • Sinal de Nobile-Budin: abaulamento do útero ao toque;
  • Sinal de Hunter: escurecimento dos mamilos.
  • Modificações cutâneas com presença de manchas escurecidas em algumas regiões;
  • Aumento geral dos pelos no corpo (hipertricose)
  • Alterações de pele como as estrias gravídicas;
  • Rede de Haller: aparecimento de uma rede de veias visível sob a pele da mama;
  • Tubérculos de Montgomery: as glândulas nas auréolas dos seios aumentam em número e tamanho, tornando-se salientes e visíveis.

Note que mesmo havendo alterações no toque vaginal, estas alterações são apenas sinais de probabilidade e portanto o ginecologista não pode detectar a gravidez no toque com certeza.

Sinais de certeza

Agora sim! Veja quando o seu ginecologista consegue realmente dizer, sem dúvidas, que você está grávida!

  • Sinal de Puzos: movimento de empurrar o feto dentro do útero pelo toque vaginal.
  • Quando os movimentos fetais ou o batimento cardíaco fetal é detectado!

O diagnóstico laboratorial é mais preciso que tentar diagnosticar gravidez no toque

Dosagem de gonadotrofina coriônica humana (hCG). Este é o teste de sangue, que é mais comumente utilizado e pode ser feito logo que a mulher teve o atraso menstrual.

Detecta-se este hormônio no sangue após 8 dias aproximadamente da fecundação, tendendo a dobrar a cada 2 dias nas primeiras semanas. Portanto muito mais cedo que qualquer outra alteração que possa sugerir gravidez no toque vaginal.

Diagnóstico Ultrassonográfico da Gestação também é mais precoce que o diagnóstico de gravidez no toque

Por mais incrível que possa parecer no ultrassom leva um pouco mais de tempo para podermos ver o bebê. Enquanto que o exame de sangue já consegue identificar a gravidez logo após a menstruação atrasar, o ultrassom leva cerca de 10 dias para que possamos definir tratar-se de uma gravidez. Portanto o ultrassom é mais preciso do que tentar diagnosticar a gravidez no toque vaginal.

Embrião no Ultrassom

Imagem de gestação inicial onde é possível ver o embrião.

A ultrassonografia transvaginal é mais precisa do que a abdominal. Por isso nos primeiros exames se dá preferência para o ultrassom tansvaginal. E não há problema algum em realizar este exame pois não irá fazer mal para o bebê.

Neste exame é possível determinar a idade gestacional pelo ultrassom. E ela é bem confiável! Se você está em dúvida sobre a sua idade gestacional você pode sempre utilizar a nossa calculadora de idade gestacional.

Categorias: Dúvidas, Gestantes
Data: 02/12/2022   88 Views