Conheça os cuidados necessários com a gestação depois dos 40 anos

Categorias: Dicas, Gestantes
Data: 20/07/2022   112 Views  

Apesar das chances de engravidar depois dos 40 anos serem menores, há muitas mulheres que têm filhos na quarta década da vida, pelas mais diferentes questões, seja por questões de conclusão de estudos, estabilidade financeira, entre outras.

O fato é que engravidar após os 40 anos, hoje em dia, é algo que está se tornando comum. Visto isso, vamos falar hoje sobre as características desse tipo de gestação e dos principais cuidados necessários para que a gestação seja tranquila, garantindo a saúde da mãe e do bebê.

Posição em que a Grávida Dorme

Fatores envolvidos numa gestação após os 40 anos

Qualquer idade em que a mulher engravida, este acontecimento tão importante também vem com muitas questões a respeito dos riscos e cuidados. E quando se trata dessa gestação tardia, a atenção a estes fatores deve ser ainda maior, isso porque a partir dos 40 anos, a gravidez já é considerada de risco devido ao funcionamento natural do organismo e o seu processo de envelhecimento.

Engravidar já não é tão fácil após os 40

Nessa idade, o número de óvulos já está reduzido e propenso a riscos maiores para a mãe e para o bebê. Por isso algumas mulheres optam por congelar os óvulos antes dos 35 anos. No entanto, com acompanhamento médico especializado e hábitos saudáveis e específicos podem deixar este momento ainda mais especial e seguro.

Aos quarenta anos a chance de engravidar é em torno de 50%. A medida que o tempo passa a chance de sucesso cai progressivamente. Aos 43 a chance de gestação natural é em torno de 1%. Aos 45 a chance de uma gestação natural é muito baixa.

Por isso muitas mulheres acabam buscando ajuda de especialistas em reprodução humana após os 40 anos de idade. E como a chance de gestação cai progressivamente, se você pretende engravidar o quanto antes melhor! Portanto corra.

Riscos genéticos aumentados

Quando a mulher nasce, ela já tem no seu ovário todos os óvulos que irá liberar em toda a sua vida. No começo da vida reprodutiva provavelmente os óvulos de melhor qualidade serão liberados. Já no fim da sua vida reprodutiva acabam sobrando os óvulos que já não tem uma qualidade tão boa. Por isso a chance de sucesso é menor e o risco de alterações genéticas também aumenta com a idade.

Para exemplificar, o risco de uma mulher de 20 anos ter um bebê com Síndrome de Down é em torno de 1 caso a cada 1.500 gestações. Aos 35 anos aumenta para 1 em 200, aos 40 anos 1 em 100 e aos 45 anos 1 em 20. 

Além disso, os óvulos que são liberados aos 40 anos passaram todo esse tempo expostos a todos os agentes físicos e químicos que a mulher foi exposta em sua vida. Isso também contribui para uma maior chance de problemas.

Se você quiser saber como o seu médico irá fazer o rastreamento da Síndrome de Down durante a gestação, aproveite para ler nosso post sobre o que é a translucência nucal.

O organismo da mulher já não é mais o mesmo

Ora, todos podemos perceber que a medida que envelhecemos nosso organismo muda. Em consequência disso acabamos tendo um maior risco de doenças, inclusive aquelas que podem ocorrer na gravidez. Para exemplificar, podemos citar que o risco de desenvolver pressão alta (pré-eclâmpsia) é maior nas gestantes de mais idade. O chance de desencadear um quadro de diabetes gestacional também é maior.

Vantagens da gestação depois dos 40 anos

Por um outro lado, nem tudo é problema depois dos 40 anos. A mulher com mais idade está mais madura e muito mais preparada para enfrentar os desafios da maternidade. Lembre-se também que a medicina evoluiu muito e, apesar de haverem mais riscos, hoje temos muito mais condições de acompanhar e tratar os problemas que poderão surgir.

Como contribuir para uma gestação tranquila e saudável

Considerando que as mulheres estão cada vez mais esperando mais tempo para se tornarem mães, é necessário ressaltar os hábitos que auxiliam de modo significativo a segurança de uma gestação após os 40 anos.

O primeiro passo é fazer uma consulta pré-concepcional. Isso mesmo, faça uma visita ao seu médico ginecologista e obstetra antes mesmo de engravidar. Nessa consulta ele irá avaliar os seus riscos, solicitar alguns exames para ter certeza que está tudo bem e prescrever o ácido fólico. O ácido fólico é uma medicação que deve ser utilizada por pelo menos 3 meses antes da gestação para reduzir o risco de malformações.

Além disso, alguns cuidados com seus hábitos de vida também podem ajudar a ter uma gestação saudável depois dos 40 anos. Confira alguns deles:

Alimentação balanceada

Um corpo que está gerando outra vida precisa de todos os nutrientes e vitaminas necessárias para conseguir cumprir a sua função. Quando a mulher já tem 40 anos, essa questão se torna ainda mais importante, tanto para a manutenção de uma gestação saudável, como para o ganho de peso, que também está relacionado ao desenvolvimento de possíveis complicações.

Exercícios físicos regulares

Qualquer tipo de atividade física faz bem para a saúde. E, novamente, numa gestação após os 40, ela se torna fundamental. No entanto, qualquer exercício deve ser feito com orientação profissional, conforme as particularidades da mulher e a situação da gestação.

Cuidar do psicológico

Ter boas noites de sono, controlar o estresse, a ansiedade e outras possíveis questões da saúde mental, como a depressão e outros transtornos é de extrema importância para que a gestação aconteça da maneira mais segura possível. Os transtornos psicológicos durante a gestação e puerpério são muito frequentes e se você tiver um tempinho vale a pena ler o nosso post sobre os transtornos psicológicos na gravidez.

Segurança, bem-estar e tranquilidade para toda a família

É possível afirmar que um bebê a caminho é um acontecimento que mexe com a família como um todo. Sendo assim, para que cada membro possa aproveitar essa fase por inteiro, é preciso que os profissionais envolvidos na gestação sejam capacitados e garantam um atendimento de qualidade.

Categorias: Dicas, Gestantes
Data: 20/07/2022   112 Views