O que é diabetes gestacional?

Categorias: Dúvidas, Gestantes
Data: 11/09/2014   12375 Views  

Diabetes gestacional é aquela que é diagnosticada pela primeira vez durante a gravidez. Isto não significa necessariamente que o quadro de diabetes está sendo causado pela gestação, mas na maioria das vezes é isso o que realmente ocorre. Cerca de 5% das gestantes desenvolvem diabetes, o que faz com que este problema seja um dos mais comuns durante a gravidez. Por um outro lado também existe a situação das pacientes que são diabéticas previamente e engravidam.

Por que o diabetes ocorre na gestação?

O que é diabetes gestacional?
O diabetes é uma doença caracterizada por aumentar os níveis de glicose no sangue do indivíduo. Quando nos alimentados parte do que foi ingerido é absorvido e transformado em um açúcar chamado glicose. Os níveis de glicose no sangue são controlados por um hormônio que é secretado pelo pâncreas, chamado insulina. A insulina é responsável por retirar a glicose do sangue e fazer com que ela chegue até na célula para se transformar em energia. Dessa forma se tivermos níveis de insulina abaixo do esperado, teremos um aumento da glicemia sanguínea e consequentemente diabetes. Na gestação a placenta é reponsável pela liberação de um hormônio chamado de Hormônio Lactogênio Placentário (HLP) que “bloqueia” a ação da insulina, fazendo com que o pâncreas tenha que aumentar a secreção de insulina. Os níveis do hormônio lactogênio placentário começam a se tornar significativos a partir da 25a semana de gestação, por isso essa doença é mais comum no fim da gravidez. Também é por este motivo que o teste de tolerância oral à glicose (aquele em que a paciente toma um suco bem doce e mede a glicemia depois de uma ou duas horas) é realizado após a 25ª semana de gestação. Caso o pâncreas não seja capaz de aumentar a secreção de insulina a níveis que controlem a glicemia teremos o diabetes gestacional. A maioria das mulheres não apresenta mais o quadro de diabetes após a gestação. Entretanto a gestação funciona como um “teste de estresse” para o pâncreas e aquelas mulheres que tiveram diabetes gestacional têm um risco maior de desenvolver o diabetes quando tiverem mais idade. Se o diabetes foi diagnosticado na primeira metade da gestação é mais provável que você já tinha diabetes antes de engravidar.

Como é feito o diagnóstico?

O protocolo de rastreamento do diabetes gestacional varia bastante, mas basicamente todos preconizam a realização de uma glicemia de jejum no início do pré-natal e um teste de tolerância à glicose após a 25ª semana de gestação. As recomendações deVariações poderão existir caso a mãe apresente fatores de risco (como obesidade ou história de filho anterior macrossômico). O Gurpo de Estudo da Associação Internacional de Diabetes e Gestação (International Association of Diabetes and Pregnancy Study Groups – IADPSG) fez nova recomendação sobre o rastreamento da hiperglicemia em gestantes que consiste em duas fases: um rastreamento precoce para diabetes e um teste de tolerância oral à glicose com 75g de glicose.

O que muda no meu pré-natal se eu tiver diabetes gestacional?

Seu médico irá prescrever uma dieta e com a dieta a maioria das gestantes consegue controlar os níveis glicêmicos para valores adequados. Caso a dieta não seja suficiente, seu médico poderá prescrever o uso de insulina. Iniciar uma atividade física para pessoas que previamente eram sedentárias nem sempre é uma boa idéia. Entretanto o seu médico poderá recomendar pequenas caminhadas de cerca de 15 minutos em locais planos uma vez ao dia. O controle glicêmico deverá ser rigoroso e o crescimento fetal será monitorado por ultrassonografias seriadas. Isto é importante pois um dos efeitos do diabetes gestacional sobre o feto é fazer com que ele ganhe muito peso, tornando-se um feto macrossômico. O diabetes também poderá aumentar a diurese fetal, provocando o que chamamos de polidrâmnio (aumento de líquido na bolsa).O diabetes gestacional não irá causar diabetes no bebê. A grande maioria das gestantes diabéticas tem filhos saudáveis e sem complicações. Entretanto como o pâncreas fetal teve que produzir grandes quantidades de insulina para metabolizar o aporte exagerado de glicose durante a gestação, é importante que o recém-nascido seja monitorado nas primeiras horas de vida para não fazer hipoglicemia (ficar com açúcar muito baixo no sangue).

Quais são os fatores de risco para desenvolver diabetes gestacional?

  • Obesidade
  • História familiar de diabetes
  • Baixa estatura
  • Filhos anteriores com peso acima do esperado para a idade
  • História de diabetes gestacional em outra gravidez

Entretanto uma grande parcela das gestantes que apresentam diabetes gestacional não possuem nenhum fator de risco prévio. Por isso a importância do pré-natal mesmo que você seja saudável e que não tenha nenhum sintoma.

Mantenha-se saudável! Tenha uma dieta adequada durante a gestação. Aproveite para ler nosso artigo sobre nutrição durante a gravidez.

Referências

  1. O que é diabetes gestacional: sintomas, diagnóstico e tratamento
  2. Diabetes gestacional: pré-natal da grávida com a doença
Categorias: Dúvidas, Gestantes
Data: 11/09/2014   12375 Views