Descolamento do Saco Gestacional: O que você precisa saber!

Categorias: Dúvidas, Gestantes
Data: 13/10/2020   64 Views  

Após o sangramento da nidação, algumas mulheres podem apresentar outros sangramentos nos primeiros meses de gravidez. Sangrar durante a gestação não é um sintoma normal. Cerca de 20% das gestantes irão apresentar algum tipo de sangramento vaginal nas primeiras 12 semanas de gestação. Estes sangramentos podem ser desde sangramentos volumosos com cor bem avermelhada e pode até se manifestar como um corrimento marrom. Apesar de comum, sangrar não é normal, independente da idade gestacional.

Estes sangramentos na primeira fase da gestação são chamados de ameaça de aborto. Entende-se por ameaça de aborto as hemorragias vaginais que ocorrem durante a primeira metade da gravidez aonde o colo uterino permanece fechado e o embrião ainda é viável, ou seja, apresenta batimentos cardíacos. Este sintoma de sangramento pode ou não estar acompanhado de dor ou cólicas. Esta perda sanguínea geralmente resulta da rotura de alguns vasos da decídua (parte mais interna do útero) podem dar origem a um “descolamento do saco gestacional“, tecnicamente chamado de hematoma subcoriônico.

Anatomia da Gestação Inicial

Anatomia da gestação inicial mostrando as membranas (córion e âmnio) e a decídua (camada mais interna do útero).

Um hematoma nada mais é do que um pequeno acúmulo de sangue. O nome subcoriônico é uma referência a localização do hematoma. Córion é a membrana que fica em volta do saco gestacional. Quando o hematoma no saco gestacional está localizado abaixo do córion é chamado de subcoriônico. Além de hematoma subcoriônico o descolamento do saco gestacional também pode ser chamado de descolamento ovular.

Ultrassom Hematoma Subcoriônico - Descolamento do Saco Gestacional

Imagem ultrassonográfico do descolamento do saco gestacional (em vermelho).

Descolamento de Placenta é a mesma coisa que Descolamento do Saco Gestacional?

Não, o descolamento de placenta é algo bem diferente. Enquanto o descolamento da placenta é um problema que ocorre no final da gestação (terceiro trimestre), o descolamento do saco gestacional é um problema do primeiro trimestre. O descolamento prematuro da placenta é um problema bastante grave, que coloca em risco a vida não só do bebê mas também da gestante. Já os descolamentos do saco gestacional na sua maioria tem uma evolução benigna e que costuma regredir espontaneamente na maioria das vezes.

O que causa o descolamento do saco gestacional?

Não existe uma causa conhecida para o descolamento do saco gestacional. O saco gestacional é aderido a parede do útero, como se fosse uma fina membrana colada na cavidade uterina. Pesquisadores especulam que durante a implantação do ovo ocorra uma pequena separação ou descolamento desta membrana, o que causa um sangramento. Não há um motivo ou algo que a futura mamãe possa ter feito (ou deixado de fazer) para que o sangramento ocorra. O descolamento de saco gestacional acontece com gestantes de todas as idades e de todas as raças.

Qual é o tratamento para o descolamento do saco gestacional?

Não existe um tratamento específico para o descolamento do saco gestacional. Na maioria dos casos o sangramento irá parar espontaneamente e em algumas semanas o hematoma retrocoriônico irá desaparecer. O internamento hospitalar não é necessário na maioria das vezes pois o sangramento não é volumoso. Nos casos aonde o sangramento for muito volumoso o médico poderá internar a paciente.

Não existe remédio para “cortar” ou sangramento ou mesmo evitar o abortamento. Alguns médicos podem prescrever remédios para ajudar a diminuir os sintomas como cólicas ou mesmo progesterona. Apesar da falta de progesterona ser uma das causas de abortamento, sabemos hoje que usar progestorona em uma ameaça de abortamento aparentemente não reduz os riscos de perder a gravidez.

Eventualmente seu médico poderá recomendar repouso absoluto, entretanto também não se tem certeza se esta medida possa alterar a evolução natural do problema. Apesar do repouso ser amplamente recomendado ainda não se tem certeza sobre a influência dele no risco de aborto.

Sabe-se que a maioria dos abortamentos acontecem por uma alteração genética grave no embrião e portanto nem o repouso nem nenhuma medicação conhecida conseguiriam reverter esse quadro.

Se não é um descolamento do saco gestacional o que pode ser?

Nem sempre o sangramento no início da gestação é por conta de algum descolamento do saco gestacional. Existem outras causas de sangramento do primeiro trimestre da gravidez. Muitas vezes durante a gravidez o colo do útero se torna friável e sangra com facilidade, em especial após as relações sexuais. Esse tipo de sangramento não irá trazer nenhum prejuízo para a gestação.

Além disso pólipos cervicais também podem sangrar durante a gravidez, causando um sintoma bem semelhante ao descolamento do saco gestacional. Estes dois problemas podem fazer com que a mulher tenha um sangramento, muitas vezes apenas com aspecto de um corrimento marrom. Entretanto estes dois problemas não irão colocar em risco o bebê.

Outro diagnóstico diferencial para os sangramentos que ocorrem nas primeiras semanas da gestação é a gravidez ectópica. Chamamos de gravidez ectópica aquela que ocorre fora do útero, mais geralmente nas trompas uterinas.

Por fim, um outro problema bem menos frequente, mas que também se manifesta como sangramentos na primeira metade da gravidez é a doença trofoblástica gestacional. Esta doença nada mais é do que um tumor raro de placenta que pode se manifestar na gravidez.

Nas pacientes que apresentam sangramentos na primeira metade da gestação é importante realizar um exame de ultrassonografia pois ele poderá ajudar a identificar a causa do sangramento. O sangramento no primeiro trimestre pode ser alarmante. Mas, na maioria dos casos, manchas e sangramento leve são apenas uma parte do início da gravidez e terão uma evolução benigna. Já o sangramento intenso pode ser um sinal de algo mais sério. Você deve sempre consultar o seu médico se tiver dúvidas ou preocupações sobre sangramento.

Quais exames meu médico poderá solicitar?

Nas hemorragias da primeira metade da gravidez seu médico poderá solicitar um ultrassom transvaginal e eventualmente um exame de sangue para dosar o hormônio beta-hCG. Apesar de algumas mulheres ficarem preocupadas com o exame transvaginal não existe nenhum risco em realizar ele no começo da gravidez, nem mesmo quando se está sangrando. O hormônio beta-hCG poderá ajudar seu médico no diagnóstico pois níveis muito baixos ajudam a indicar problemas como abortamento ou gravidez ectópica. Já níveis muito altos falam a favor de gestação múltipla (gêmeos) ou doença trofoblástica gestacional.

Categorias: Dúvidas, Gestantes
Data: 13/10/2020   64 Views