Qual o risco para um bebê com Golf Ball

Categorias: Dúvidas, Gestantes
Data: 23/07/2019   6139 Views  

O “Golf Ball” é uma pequena imagem branca em forma de “bolinha” dentro do coração. Isto nada mais é do que uma pequena calcificação em um músculo, que prende a válvula cardíaca no coração. Portanto, dando sustentação a válvula. Este músculo é chamado de músculo papilar.

É um achado ultrassonográfico que foi descrito inicialmente na década de 80 e pode ser chamado também de “foco ecogênico” ou “hiperrefringência do músculo papilar”.

Golf Ball

Golf Ball no Ultrassom

Segundo a literatura disponível, sua etiologia é ainda desconhecida. Sua prevalência tem grande variação, oscilando entre 0,5 a 20%, com média de 5,6%. Antes de mais nada, o Golf Ball não é uma malformação cardíaca e não altera a função do coração, portanto não causa problema nenhum para o bebê. Em conclusão, este ponto branco nada mais é do que um pequeno depósito de cálcio e trata-se de um achado normal.

Ilustração Golf Ball

Ilustração de um Golf Ball

É um achado eventual em um exame ultrassonográfico do coração fetal. Podendo ser visto a partir de 13 semanas (já na época da translucência nucal). Cerca de 60% dos casos pode desaparecer já com 22 a 25 semanas. Já no terceiro trimestre espera-se que até 95% deles tenham desaparecido! Ele é geralmente único e sua localização mais freqüente é no ventrículo esquerdo, logo abaixo da valva mitral.

Considera-se que faz parte da cordoalha tendínea do ventrículo ou do músculo papilar. E que portanto se movimenta junto com estas estruturas. Geralmente desaparecem durante o terceiro trimestre.

A chance de um Golf Ball ser visto varia bastante, dependendo da habilidade e experiência do médico que realiza a ultrassonografia pré natal.

O que é o músculo papilar e qual sua função?

Os músculos papilares são fibras musculares que ajudam na abertura e fechamento das válvulas cardíacas que separam os átrios dos ventrículos. São encontrados no ventrículo esquerdo e direito do coração fetal e do adulto.

Qual a importância do Golf Ball?

Como achado isolado é considerado sem importância. Porém na literatura há dados que o associam a aneuploidias. Como por exemplo a trissomia do 21 (Síndrome de Down), trissomia do 13 (Síndrome de Patau), trissomia do 18 (Síndrome de Edwards), triploidias e síndrome de Turner. Apesar de no passado algumas publicações terem sugerido o aumento de risco para a Síndrome de Down, hoje sabemos que esse aumento de risco não existe.

A conduta do ultrassonografista diante do achado de foco hiperecogênico intracardíaco é avaliar cuidadosamente o feto, procurando outros marcadores de cromossomopatias.

A realização de cariótipo fetal estará condicionada a outros sinais e fatores como idade materna avançada, testes séricos alterados, medida da translucência nucal alterada, história familiar de aneuploidias e malformações fetais encontradas em um estudo morfológico mais detalhado.

Na ausência de alterações estruturais do feto, o achado de foco ecogênico intracardíaco no ventrículo esquerdo ou mesmo em ambos os ventrículos perde importância e possivelmente irá desaparecer.

Quando some o Golf Ball?

Apesar de ser comumente visível no segundo trimestre da gestação, o Golf Ball costuma sumir no terceiro trimestre da gestação. Portanto a presença do Golf Ball é transitória e essa área ecogênica na maioria das vezes já desapareceu quando chega o fim da gravidez.

Lembre que a presença deste sinal em fetos não indica uma malformação nem tão pouco tem relação comprovada com síndromes cromossômicas. Portanto não se preocupe pois ele baixo um problema para o coração do seu bebê.

O que fazer quando um Golf Ball é visto no exame de ultrassom?

Não é necessário nenhuma medida adicional. Se você estiver muito preocupada poderá realizar um exame mais detalhado do coração fetal, chamado de ecocardiografia fetal. Neste exame habitualmente um cardiologista pediátrico irá analisar a anatomia e função do coração fetal para assegurar que tudo está normal.

Categorias: Dúvidas, Gestantes
Data: 23/07/2019   6139 Views