Qual o risco para um bebê com Golf Ball

Categorias: Dúvidas, Gestantes
Data: 23/07/2019   504 Views  

O “Golf Ball” é uma pequena imagem branca em forma de “bolinha” dentro dos ventrículos cardíacos. Isto nada mais é do que uma pequena calcificação no músculo papilar, que prende a válvula cardíaca no músculo, dando sustentação a ela (ilustração abaixo). É um achado ultrassonográfico que foi descrito inicialmente na década de 80 e pode ser chamado também de “foco ecogênico” ou “hiperrefringência do músculo papilar.

Golf Ball

Golf Ball no Ultrassom

Sua etiologia é ainda desconhecida. Sua prevalência tem grande variação, oscilando entre 0,5 a 20%, com média de 5,6%. O Golf Ball não é uma malformação cardíaca e não altera a função do coração, portanto não causa problema nenhum para o bebê. Usualmente este ponto branco nada mais é do que um pequeno depósito de cálcio e trata-se de um achado normal.

Ilustração Golf Ball

Ilustração de um Golf Ball

É um achado eventual em um exame ultrassonográfico do coração fetal. Podendo ser visto a partir de 13 semanas. Cerca de 60% dos casos pode desaparecer já com 22 a 25 semanas. Já no terceiro trimestre espera-se que até 95% deles tenham desaparecido! Ele é geralmente único e sua localização mais freqüente é no ventrículo esquerdo, logo abaixo da válvula átrio-ventricular esquerda (mitral).

Considera-se que faz parte da cordoalha tendínea do ventrículo ou do músculo papilar. E que portanto se movimenta junto com estas estruturas. Geralmente desaparecem durante o terceiro trimestre.

Qual a importância do Golf Ball?

Como achado isolado é considerado sem importância. Porém na literatura há dados que o associam a aneuploidias. Como por exemplo a trissomia do 21 (Down), trissomia do 13 (Patau), trissomia do 18 (Edwards), triploidias e síndrome de Turner.

A conduta do ultrassonografista diante do achado de foco hiperecogênico intra-cardíaco é avaliar cuidadosamente o feto, procurando marcadores de cromossomopatias.

A realização de cariótipo fetal estará condicionada a outros sinais e fatores como idade materna avançada, testes séricos alterados, medida da translucência nucal alterada, história familiar de aneuploidias e malformações fetais encontradas em um estudo morfológico mais detalhado.

Na ausência de alterações estruturais do feto, o achado de foco ecogênico intra-cardíaco perde importância e possivelmente irá desaparecer.

Categorias: Dúvidas, Gestantes
Data: 23/07/2019   504 Views