Existe gravidez psicológica?

Categorias: Dúvidas, Gestantes
Data: 18/01/2020   218 Views  

Sim, este é um problema real! É possível que alguém esteja vivenciando uma gravidez psicológica. Uma gestação imaginária aonde inclusive as transformações esperadas no corpo da gestante acontecem. Estima-se que uma em cada 22 mil gestações não seja real. Estamos falando da pseudociese, o nome científico para a gravidez psicológica.

gravidez psicológica ou pseudociese

Gravidez Psicológica: A doença é verdadeira, o bebê não é!

O problema era mais comum no passado, segundo registros históricos. O caso mais famoso foi o da primeira rainha da Inglaterra, Maria Tudor, que em duas ocasiões declarou-se grávida e apresentou sinais de gestação, inclusive com o crescimento da barriga e das mamas, mas sem que fosse possível detectar o batimento cardíaco fetal. Chegou inclusive a apresentar um falso trabalho de parto.

A gravidez psicológica ocorre com mais frequência em algumas situações especiais. Mulheres com maior risco para pseudociese são aquelas que:

  • Tiverem várias perdas gestacionais
  • Possuem um quadro de infertilidade
  • Perderam um filho
  • Apresentam outros problemas psicológicos (como depressão)

Como saber se eu tenho uma gravidez psicológica?

Os sinais e sintomas de uma gravidez psicológica são semelhantes aos de uma gravidez real. O primeiro sinal é ausência de menstruação. Em seguida surgem outros sintomas que incluem enjôo matinal, aumento e sensibilidade dos seios, ganho de peso. Os seios podem inclusive produzir leite e em alguns casos podem surgir dores semelhantes a um trabalho de parto. Existe inclusive relatos de mulheres submetidas a cesárea com gravidez psicológica.

Apesar destes sintomas estarem presentes, o teste de gravidez estará negativo. O hormônio beta-hCG, secretado pela placenta não pode ser detectado no sangue e durante um exame de ultrassom de rotina o útero está vazio. Portanto, para verificar se é uma gravidez verdadeira ou psicológica o seu médico poderá solicitar um teste de gravidez e/ou um exame de ultrassonografia.

Qual é a causa da gravidez psicológica?

Embora os pesquisadores não tenham sido capazes de identificar a causa exata da pseudociese, existem motivos para acreditar que a razão poderia ser física ou psicológica. Razões físicas podem ser cistos ou tumores ovarianos. A maioria das evidências mostra que a pseudociese é comum em mulheres que desejam intensamente ser mães. De alguma maneira o cérebro faz o corpo acreditar na gravidez. O corpo recebe sinais hormonais e é solicitado a se comportar como faria se houvesse realmente uma gestação. As funções endócrinas, corticais, hipotalâmicas e psicológicas trabalham juntas de maneira complexa. O estresse no eixo “hipotálamo-hipófise-adrenal” é o que leva a uma gravidez psicológica.

Entretanto não basta apenas querer muito engravidar. Para passar pelo quadro é preciso ter tendências a alguma psicopatia que suporte esse delírio e negação da realidade. Por outro lado, a frustração por não conseguir engravidar – e muitas vezes, por não atender pressões externas – podem criar um caldeirão emocional que culmine na pseudociese.

É importante ressaltar que a gravidez psicológica não é uma invenção ou mentira da mulher. Ela de fato sente os sintomas e acredita estar grávida. O corpo também produz hormônios típicos do período, como o estrógeno e a prolactina.

O que faz a barriga crescer na gravidez psicológica?

Cerca de 60 a 90% das mulheres com pseudociese podem apresentar um aumento do volume abdominal. Tanto pelo acúmulo de gordura por causa do aumento de peso quanto pela distensão abdominal. Sim, o acúmulo de gases nos intestinos é uma das principais causa para o aumento do volume abdominal nos quadros de gravidez psicológica.

Qual o tratamento da gravidez psicológica?

O tratamento de uma gravidez psicológica não é simples, pois é uma situação delicada, não é necessariamente um problema médico, mas mais psicológico, onde os sintomas podem durar de algumas semanas a 9 meses. Em alguns casos podem até durar anos.

Depois que um médico fazer exames para comprovar que é realmente uma pseudociese, deve-se realizar uma avaliação psicológica. Isto visa garantir que não exista nenhuma condição psicológica ou neurológica subjacente. Depois disso, o tratamento usual é psicoterapia e apoio emocional, pois são as únicas maneiras de tratar a pseudociese.

Categorias: Dúvidas, Gestantes
Data: 18/01/2020   218 Views