Puerpério: o que é e quanto tempo dura?

Categorias: Dicas, Gestantes
Data: 26/01/2022   723 Views  

O puerpério nada mais é que o período de readaptação após o parto. Isso significa que o corpo, mais especificamente o sistema reprodutivo da mulher, passará a voltar para o seu estado natural, ou seja, o de antes da gravidez. Também chamamos o puerpério de resguardo ou quarentena.

O puerpério imediato, período de até 24 horas após o parto, é extremamente importante, e é geralmente durante esse tempo que as maiores complicações pós-parto aparecem. Podemos citar a perda excessiva de sangue, parada cardíaca, colapso do sistema circulatório, dentre outros.

Quanto tempo dura?

Geralmente este período do puerpério dura em média de 6 a 8 semanas, podendo chegar em raros casos a 12 semanas. Então, quando a mulher tem sua primeira ovulação após o parto, consideramos o fim do puerpério. Nesta fase irão retornar os períodos menstruais.

O que ocorre durante o puerpério?

Em primeiro lugar, as mudanças começam a acontecer quase que de maneira instantânea após o parto. Afinal essa mudança é ocasionada pela queda significativa de dois hormônios, a progesterona e o estrogênio, que são produzidos com a colaboração direta da placenta durante a gravidez.

No puerpério o útero começa a retornar para o seu tamanho normal, e ele atinge esse objetivo por volta da sexta semana. Por conta das contrações, há a presença de dor. Chamamos esse processo de readaptação do tamanho do útero de involução. Em algumas mulheres, mesmo após o parto, poderá se observar uma saliência na linha média do abdômen pois os músculos abdominais podem ter se afastado durante a gestação. Este problema é chamado de diástase abdominal.

Além disso, uma questão também comum é a ocorrência de sonhos estranhos durante o puerpério. O cansaço, a preocupação e todas as alterações hormonais que ocorrem podem intensificar a ocorrência de sonhos estranhos, que já devem ter iniciado inclusive na gravidez! Se você está tendo estes sonhos, aproveite para ler nosso post sobre os sonhos estranhos na gravidez.

Do mesmo modo, a carga extra exigida do coração, por conta do feto, é diminuída nas duas primeiras semanas, e o volume extra de sangue também é absorvido pelo corpo.

Problemas comuns no Puerpério

  • Dor intensa: Se o períneo, que é aquela região que fica entre a vagina e o ânus, for danificado na hora do parto, pode causar dor considerável, com a necessidade do uso de analgésicos;
  • Problemas urinários como retenção de urina;
  • Problemas intestinais como constipação e hemorróidas;
  • Mastite, que é uma infecção dolorosa do tecido mamário;
  • Problemas psicológicos como ansiedade, tristeza, irritabilidade excessiva e fragilidade emocional (se você está se sentindo assim veja nossa ferramenta para avaliar o risco de depressão puerperal);
  • Anemia no puerpério também é bastante comum. Sobretudo por conta da má alimentação e pela falta de apetite.

O que fazer durante este período?

Descansar (na cama) por no mínimo 2 dias após o parto é importante para os casos onde não houve nenhuma complicação no parto normal. Em caso de cesárea ou ocorrência de algum problema, será preciso alguns dias a mais de descanso.

Fazer alguns exercícios leves na cama e realizar exercícios respiratórios é importante para evitar a Trombose Venosa Profunda. Em outras palavras, a trombose é quando o sangue coagula dentro de um vaso sanguíneo, causando a obstrução do mesmo.

Da mesma forma, exercícios no chão para a pélvis e o abdômen também reduzem as chances de complicações respiratórias, vasculares. Além disso proporcionam uma melhor aparência estética no futuro.

ATENÇÃO: Os exercícios só devem ser realizados sob autorização e acompanhamento médico.

Acima de tudo, manter uma dieta rica em proteínas, vitaminas, sais minerais e fluidos é excelente para uma boa recuperação. Aproveite para se cuidar também! Alguns cuidados com a sua aparência e estética, como pintar os cabelos, agora pode ser feito com maior segurança.

Vale ressaltar que sempre é importante seguir as orientações dos profissionais da saúde. Cada parto é único, e cada mulher também possui suas particularidades. Sendo assim, nenhum puerpério será completamente igual a outro.

Categorias: Dicas, Gestantes
Data: 26/01/2022   723 Views