Como evitar Candidíase: O estilo de vida ideal e os hábitos de higiene

Categorias: Dicas, Gestantes
Data: 18/07/2022   139 Views  

A candidíase vaginal é uma infecção causada por um fungo chamado Candida albicans. Este fungo está normalmente presente no corpo sem causar quaisquer sintomas. No entanto, a candidíase pode ocorrer quando há um crescimento excessivo de Candida albicans no corpo. Isto pode acontecer devido a uma série de razões, tais como tomar antibióticos ou esteróides, ter diabetes, ou um sistema imunitário enfraquecido.

Vagina Normal versus com Candidíase

Na candidíase a vagina tem uma secreção branca e grumosa e o principal sintoma é a coceira.

Sintomas da candidíase

O principal sintoma da candidíase na mulher é a coceira vaginal associada a um corrimento esbranquiçado. Esse corrimento geralmente é grumoso, com aspecto de coalhada. Outros sintomas que podem estar associados são a ardência ao urinar e dor durante as relações sexuais.

Como se pega candidíase

A Candida albicans faz parte da flora vaginal. Isso quer dizer que todas as mulheres tem esse fungo na vagina, sem que isso seja um problema. Entretanto em algumas situações esse fungo pode se multiplicar e crescer muito, aí sim causando a candidíase.

A candidíase não é considerada uma Doença Sexualmente Transmisível (DST), já que a mulher poderá ter a doença sem ter relação sexual. As situações que normalmente desencadeiam um episódio de candidíase são:

Uso de antibióticos

O uso de antibióticos para qualquer tipo de infecção irá provocar uma alteração nos microorganismos que compõem a flora vaginal. Nessa situação eventualmente poderá haver um desequilíbrio favorecendo o crescimento da Candida albicans.

Diabetes descompensado

Mulheres diabéticas que não estão devidamente controladas possuem uma grande quantidade de açúcar no seu sangue (glicemia alta). Isto favorece o crescimento de fungos, podendo levar a um quadro de candidíase.

Roupa íntima sintética ou muito apertada

A ventilação e aeração da região genital é muito importante para a saúde da vagina. Roupas sintéticas ou muito apertadas dificultam a ventilação podendo provocar o suor e umidade da pele. A pele úmida torna-se um local propício para o desenvolvimento de fungos.

O estresse

O estresse e a ansiedade atuam diretamente no sistema imunológico fazendo com que o nosso organismo tenha menos condição de defesa contra agentes agressores. Nesse momento uma infecção oportunista como a candidíase poderá ocorrer.

Alterações hormonais

Algumas alterações hormonais, como as que ocorrem por exemplo na gestação, podem provocar o aparecimento da candidíase. Por isso é bastante comum a manifestação dessa doença durante a gravidez. Caso você tenha sintomas de candidíase durante a gestação procure um médico para que o tratamento adequado seja prescrito.

Doenças auto-imunes

As mulheres que são portadoras de doenças que alteram o nosso sistema imulógico, como a artrite reumatóide, lúpus ou HIV, podem desenvolver quadros de candidíase com maior facilidade.

Como o estilo de vida e os hábitos de higiene podem evitar candidíase?

Ajustar os hábitos de vida são a chave de como evitar candidíase. Como vimos até aqui, a cândida está presente na flora normal da vagina. Justamente nossos hábitos de higiene ou estilo de vida é que irão fazer com que ela cresça e cause a doença candidíase. Estima-se que até 75% das mulheres terão candidíase em algum momento da vida!

Para evitar que isto ocorra você pode tomar algumas atitudes simples, vejamos:

Manter higiene adequada

Algumas mulheres utilizam sabonetes bactericidas e fazem uma lavagem “interna” (da vagina). Os sabonetes bactericidas podem alterar as bactérias favorecendo a proliferação da cândida. Especialmente se ele é utilizado dentro da vagina. A maneira correta de manter a higiene genital é tomar banho diariamente, lavando a parte externa (vulva) com sabonete neutro para manter a flora bacteriana natural da vagina.

Evitar roupas apertadas e de material sintético

Manter uma boa ventilação da região genital evita o suor e a umidade local. Sua região íntima precisa respirar! Utilize calcinhas de algodão e roupas frescas e mais largas para permitir a circulação de ar na região íntima.

Durma sem calcinha

Essa é outra dica interessante para manter a saúde da sua região íntima. Dormir sem calcinha também ajuda para que a ventilação na região genital seja mais adequada, pelo menos no período da noite.

Evite comer muitos doces mantendo a dieta equilibrada

A dieta equilibrada é o segredo para a saúde de todo o corpo, não só da região genital. Como você sabe taxas altas de açúcar no sangue podem favorecer o aparecimento da candidíase. Por isso evitar o consumo de doces ou refrigerantes em grande quantidade também podem fazer parte da estratégia que ajuda a evitar a candidíase.

Evite situações de estresse e ansiedade

O estresse e a ansiedade não são bons para a nossa saúde em geral. A candidíase também pode ser favorecida por níveis elevados de cortisol, a hormônio que é liberado em situações de estresse. Por isso manter uma vida emocionalmente equilibrada irá ajudar a fortalecer seu sistema imunológico.

Quanto tempo demora para curar a candidíase?

O tempo necessário para a cura da doença é de 1 dia a duas semanas. Vai depender um pouco da gravidade da doença, da resposta do seu organismo e da medicação que está utilizando. Quando a sintomatologia de coceira e corrimento branco é muito exuberante o tempo até a cura pode ser um pouco maior. Quadros mais leves podem melhorar logo no primeiro dia de tratamento.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da candidíase geralmente é feito clinicamente. A história e o sintoma de prurido são bastante característicos dessa infecção vaginal. Além disso o exame clínico ginecológico com a visualização do corrimento esbranquiçado são indicativos fortes de candidíase.

Corrimento Candidíase

Corrimento da candidíase, branco e grumoso.

Por que a candidíase vai e volta?

Em algumas mulheres, que tem o sistema imunológico mais alterado ou que não observam a adequada higiene genital, os quadros de candidíase podem se tornar repetitivos. Isso é chamado de candidíase de repetição.

O tratamento da candidíase de repetição pode ser um pouco mais complexo pois não envolve apenas tratar o episódio da doença, mas sim ajustar a higiene e os hábitos de vida no sentido de impedir ou mitigar a recorrência da doença.

Porque toda vez que eu transo fico com candidíase?

A relação sexual faz uma alteração temporária da flora que está presente na vagina. Por isso algumas mulheres podem ter episódios de candidíase alguns dias depois de ter relações sexuais. Se isto está ocorrendo com frequência é importante você consultar um ginecologista para que ele possa orientar você em como evitar estes episódios.

Como se trata a candidíase?

A candidíase pode ser tratada com cremes vaginais contendo antifúngicos, comprimidos por via oral ou óvulos vaginais. O tratamento por via oral geralmente é preferido nos casos de candidíase de repetição.

Outras infecções vaginais

Apesar da candidíase ser uma das principais causas de corrimento vaginal nas mulheres, outras infeções também são causas de corrimento ou podem estar associadas com a candidíase. As principais causas de corrimento nas mulheres, além da candidíase são a vaginose bacteriana e a tricomoníase.

Categorias: Dicas, Gestantes
Data: 18/07/2022   139 Views