05ª Semana

Categorias: Gestantes, Gravidez Semana a Semana
Data: 29/08/2016   58190 Views  

O Bebê

O embrião em desenvolvimento tem 3 membranas celulares: uma superior (ectoderma), uma inferior (endoderma) e uma membrana media (mesoderma). Cada uma destas membranas ira formar órgãos distintos, como pode ser visto na tabela abaixo:

Estruturas formadas pelas membranas embrionárias
Camada Estruturas formadas
Ecdoderma Tubo neural, pele, pêlos, cabeles, lente do olho, revestimento dos ouvidos, nariz, seios da face, boca, ânus, esmalte dos dentes, hipófise e glândulas mamárias
Mesoderma Coração, sistema circulatório, pulmões, ossos, músulos, tecido linfático, baço, sistema excretor e órgãos reprodutivos
Endoderma Intestinos, fígado, pâncreas e bexiga.

No início desta fase o embrião tem a forma de um “disco” e mede cerca de 0,4 mm; no final da mesma ele tem a forma de uma “sola de sapato” (a região da cabeça é mais larga e maior que a região da cauda) e mede em torno de 2,5 mm. Vasos sanguíneos secundários aparecem na superfície externa do envoltório embrionário (saco coriônico), que está literalmente imerso no revestimento uterino, dando seqüência à formação da futura placenta.

Nesta fase o embrião poderá ser visualizado pela ultrassonografia transvaginal. Nesta fase este exame é mais recomendado pois possui melhor resolução de imagem. Não existe risco de aborto com o exame. Se o embrião não for visto não se preocupe! Ele é tão minúsculo que às vezes pode ser difícil de identificá-lo.

Imagem de ultrassom transvaginal de um embrião de cerca de 5 semanas. O embrião é apenas o pequeno ponto branco! O anel branco sobre o qual o embrião está é uma estrutura chamada vesícula vitelina, responsável pela nutrição do bebê nesta fase.

A futura mamãe

Sua menstruação está atrasada e, provavelmente, você está grávida. Existem vários “kits” disponíveis para teste de gravidez já com poucos dias de atraso menstrual. Contudo, o ideal é fazer uma dosagem sangüínea do hormônio beta-hCG (gonadotrofina coriônica beta) que é produzido, especificamente, pela placenta em formação. Leia mais sobre os testes de gravidez.

Você poderá cuidar muito bem do seu cabelo, mas NUNCA use tinturas, substâncias para alisamento e outros tipos de produto utilizados para alterar a forma dos cabelos, pois eles têm sempre um pouco de amônia, uma substância contra-indicada, especialmente nos três primeiros meses de gestação, uma vez que ela entra na corrente sangüínea através do couro cabeludo. Depois desse período, como não se sabe ao certo se estes produtos químicos são prejudiciais ao bebê, é recomendável que você não use. O ideal é procurar soluções alternativas como a henna, que é comprovadamente segura.

As alterações hormonais que acompanham a gravidez tornam suas mamas inchadas e doloridas, à medida que as glândulas de leite se multiplicam. Você pode começar a sentir mais fome e enjôo pela manhã. Seu útero, em crescimento constante, começa a pressionar a bexiga, aumentando a freqüência urinária. Esses sintomas variam em intensidade de mulher para mulher e de gravidez para gravidez numa mesma mulher.

Chegou a hora de marcar sua primeira consulta ao obstetra e certamente, esta será a visita mais longa de toda a gravidez. Não se esqueça de fazer uma lista com suas perguntas antes de ir ao consultório, pois será o momento certo para você tirar todas as suas dúvidas. Nesta primeira consulta, seu obstetra irá lhe fazer uma série de perguntas sobre sua história familiar e solicitar vários exames para avaliar sua saúde e possíveis problemas que possam atingir o seu bebê, como por exemplo: urina, fezes, sangue (HIV – AIDS, sífilis, grupo sangüíneo, fator Rh, anticorpos anti-toxoplasma, glicemia e outros) e o ultrassom. Seu obstetra também lhe pesará, medirá a pressão sanguínea e calculará, com base no primeiro dia da sua última menstruação, em que fase gestacional você se encontra e a data provável para o nascimento do seu bebê. Se você estiver ansiosa poderá usar uma Calculadora de Idade Gestacional para saber isso. Não se esqueça também de dizer a ele sobre as doenças que por ventura você tenha e de todos os medicamentos que está tomando.

O medo de sofrer um aborto costuma incomodar a maioria das grávidas – e esse receio faz sentido. Cerca de 20% das mulheres que engravidam abortam até a 8ª semana. Se você abortar, não fique se culpando, pois entenda que geralmente o aborto ocorre devido à própria natureza, que interrompe a gestação para evitar que um bebê venha a se desenvolver ou a nascer com problemas. Você só deverá começar a se preocupar caso ocorram 3 ou mais abortamentos consecutivos, pois aí sim é necessário fazer estudos sobre abortamento habitual.

Categorias: Gestantes, Gravidez Semana a Semana
Data: 29/08/2016   58190 Views