Dúvidas

O que é ultrassonografia morfológica?

Ultrassonografia Obstétrica e Ultrassonografia Morfológica Fetal: Qual é a diferença? Uma grande dúvida das gestantes é a diferença entre os diversos exames de ultrassom que são realizados na gestação. Queremos aqui mostrar quais são as diferenças entre o exame obstétrico comum e o exame morfológico. O exame morfológico deve ser realizado preferencialmente com o especialista em medicina fetal e com aparelhagem apropriada.

Obstétrica Morfológica
Período ideal Toda Gestação 11 a 14 semanas e de 20 a 24 semanas
Sinônimos Ultrassonografia Obstétrica, Eco Obstétrica Rastreamento de I e II trimestres, Ecografia Morfológica Fetal, Pesquisa de
Número de Exames Quantas forem necessárias 2, nos períodos acima. Em fetos malformados todos os exames devem ser morfológicos
Objetivos Biometria fetal, localização de placenta, quantidade de líquido amniótico e crescimento fetal Avaliação pormenorizada da Anatomia Fetal e Marcadores para doenças genéticas, Biometria fetal complementar e descrição detalhada de toda morfologia fetal
Indicação Para todas as gestantes, em diversas fases da gestação Para todas as gestantes (como triagem) e para fetos com alto risco para malformação
Quem faz Ultrassonografista geral Especialista em Medicina Fetal
Requisitos do Profissional Conhecimentos básicos de Obstetrícia e Ultrassonografia Conhecimentos profundos de Obstetrícia, Fisiopatologia Materno-Fetal, Diagnóstico Sindrômico Fetal, Infecções Congênitas e Teratogênese
Tipo de Laudo Resumido, objetivo Descritivo
Documentação Fotográfica 4 a 8 fotos por exame 10 a 30 fotos por exame
Tempo de Exame 10 a 20 minutos 20 a 40 minutos
Aparelhagem Necessária Ultrassom Ultrassom de alta resolução
Onde fazer Clínicas de imagem Com profissionais dedicados à Medicina Fetal

Portanto e exame que avalia de forma mais completa a anatomia do bebê é o exame morfológico. Durante os exames morfológicos de 1º. e 2º. trimestre é o momento onde o médico poderá avaliar de forma detalhada a formação do bebê.

Exemplos de Imagens de Ultrassom Morfológico

Entretanto mesmo o exame morfológico detalhado realizado por um profissional extremamente qualificado não é capaz de detectar 100% dos problemas que o bebê pode ter. Isto acontece porque alguns problemas só se tornam evidentes com o desenvolvimento e crescimento fetal. A posição do feto e a condução da do ultrassom nos tecidos maternos também pode dificultar a visualização de algumas anomalias fetais. A próxima tabela exemplifica qual a chance de detecção de algumas anomalias que o bebê pode apresentar:

Problemas O que é? Chance de ser visto?
Mielomeningocele Defeito de fechamento da coluna 90%
Anencefalia Ausência de formação do topo da calota craniana e parte do cérebro/td> 99%
Hidrocefalia* Excesso de água no cérebro 60%
Hérnia Diafragmática Defeito do músculo que separa o abdome do tórax 60%
Malformações Renais Ausência ou malformação dos rins 85%
Anormalidades dos membros Ossos faltando ou encurtados 90%
Paralisia Cerebral Problemas motores que resultam da lesão do sistema nervoso central Nunca é visto
Autismo Nunca é visto
Síndrome de Down Quando é realizada a medida da translucência nucal Cerca de 80%

* Obs: muitos casos só são evidentes no fim da gestação ou após o parto.

box_info

Obs: os dados acima citados são adaptados do Royal College of Obstetricians and Gynaecologists Working Party on Ultrasound Screening for Fetal Abnormalities.

Caso seja identificado um problema durante o seu exame será realizada uma breve explanação sobre o problema e o prognóstico. Para uma discussão detalhada será necessário agendar uma próxima consulta de aconselhamento em medicina fetal.