Pílula do Dia Seguinte: como funciona e principais dúvidas

Categorias: Dúvidas, Gestantes
Data: 28/07/2020   82 Views  

A pílula de dia seguinte é um método de anticoncepção emergencial. Ou seja, jamais deve ser utilizada como sua principal escolha para evitar a gestação. Ela deve ser utilizada apenas em casos especiais aonde ocorreu uma relação sexual desprotegida. Como por exemplo quando rompe um preservativo ou você esquece de tomar uma pílula do seu anticoncepcional.

Quais são os tipos de pílula do dia seguinte?

As pílulas do dia seguinte podem ser compostas de levonorgestrel ou acetato de ulipristal. Enquanto o levonorgestrel é uma progesterona sintética o acetato de ulipristal é uma modulador dos receptores de progesterona que possui uma atividade predominantemente anti-progestogênica. As pílulas de levonorgestrel podem ser usadas até 3 dias depois da relação não protegida e as de acetato de ulipristal em até 5 dias. Entretanto quanto mais cedo forem usadas, melhor é a sua eficácia.

Pílula do Dia Seguinte - Estrutura química das duas drogas utilizadas Levonorgestre e Ulipristal

Estrutura química dos compostos utilizados na pílula do dia seguinte.

Como usar a pílula do dia seguinte?

A pílula do dia seguinte deve ser utilizada o mais rapidamente possível após a relação sexual desprotegida. Os comprimidos de levonorgestrel devem ser usados no máximo em 3 dias após a relação e os de acetato de ulipristal podem ser usados em até 5 dias.

Quantas vezes posso usar a pílula do dia seguinte?

Apesar de não haver limite para o seu uso, a pílula do dia seguinte deve ser usada apenas como anticoncepção de emergência. Para quem tem relações desprotegidas com frequência é importante buscar um outro método anticoncepcional.

A maioria dos métodos anticonceptivos atua de forma a prevenir a gravidez antes ou durante a relação sexual. A pílula do dia seguinte é um método anticonceptivo de emergência usado para evitar a gravidez após a relação sexual.

A recomendação de não se utilizar com frequência a anticoncepção de emergência é porquê a sua eficácia é baixa quando comparada aos outros métodos anticoncepcionais. Ou seja, você não está tão protegida assim quando usa a pílula do dia seguinte. Além disso ela é feita com hormônios o que poderá alterar o seu ciclo menstrual, principalmente se você utilizar ela com frequência. 

Como fica a menstruação após usar a pílula do dia seguinte?

A maioria das mulheres não irá notar nenhuma diferença na menstruação após o uso da pílula do dia seguinte. Não é esperado que você sangre (menstrue) após usar a pílula do dia seguinte. Em cerca de 15% das mulheres a menstruação poderá antecipar em até 7 dias. Aproximadamente 30% das mulheres terão um atraso menstrual que na metade dos casos não passa de 7 dias. Caso ocorra um atraso menstrual de mais de 10 dias recomendamos que consulte com seu médico para que possa ser feito um teste de gravidez.

É importante ressaltar que estes dados consideram apenas um uso ocasional da anticoncepção de emergência. Caso você utilize este método por mais vezes e com um intervalo curto de tempo poderão sim ocorrer alterações no ciclo menstrual.

Quais são os efeitos colaterais da pílula do dia seguinte?

Não existes efeitos colaterais graves. Se você engravidar ela não irá provocar malformações no bebê e também não irá provocar abortamento. Os efeitos colaterais mais comuns são:

  • Dores de cabeça
  • Dor abdominal leve
  • Alterações do ciclo menstrual
  • Mal estar

Qual a eficácia da pílula do dia seguinte?

Não se engane, é possível engravidar depois de tomar a pílula do dia seguinte. Sua eficácia é de pelo menos 75%, podendo chegar a 98% quando utilizada nas primeiras 24 horas após a relação sexual desprotegia. Por isso quanto antes usar a pílula melhor será sua eficácia.

Também é importante informar que a obesidade reduz a eficácia da pílula. Em mulheres com peso acima de 75Kg a eficácia dela pode ser menor do que o esperado.

 

 

Categorias: Dúvidas, Gestantes
Data: 28/07/2020   82 Views