O que é o percentil fetal?

Categorias: Dúvidas, Gestantes
Data: 17/07/2022   60 Views  

Esta é uma dúvida que muitas mamães têm, um dos rituais da gravidez é estimar o tamanho e peso do bebê – todo mundo tem uma opinião. O percentil fetal é uma medida estatística utilizada para dividir uma amostra de valores, ordenados em ordem ascendente, em cem partes. De uma maneira simples podemos dizer que é uma maneira de dizer se o seu bebê é pequeno, médio ou grande em relação a outros bebês com a mesma idade.

Como é calculado o percentil

Com já dissemos o percentil é uma medida estatística. Vamos imaginar que você tenha que estudar o peso dos bebês ao nascerem para determinar o que seria o peso esperado ao nascimento.

Você vai até uma maternidade, espera os bebês nascerem e registra, por exemplo, o peso de 10 bebês: 2795 g, 2950 g, 3870 g, 2650 g , 3100 g, 3750 g 4500 g, 2735 g, 4800 g, 2550 g.

Para calcular, por exemplo, o percentil 90, o primeiro passo seria ordenar estes pesos em ordem crescente, ou seja: 2550 g, 2650 g, 2735 g, 2795 g, 2950 g, 3100 g, 3750 g, 3870 g, 4500 g, 4800 g.

Pronto, para descobrir agora o percentil 90 basta identificar qual peso veio em 9º lugar, ou seja, em que peso fica 90º da amostra para baixo e 10º da amostra para cima. O resultado do percentil 90 neste exemplo é 4500 g.

Já o percentil 50 seria o valor mais no meio da amostra. O percentil 50 também pode ser chamado de mediana (o valor mais do meio). Ele expressa um valor de tendência central da amostra, assim como a média que calculamos, por exemplo, quando queremos saber a nossa média na escola.

Curva de Percentil Fetal do Peso

Exemplo de curva de percentil de peso fetal estimado. Na bolinha em amarelo vemos o peso no percentil 50. Em verde o peso no percentil 90 e em vermelho no percentil 10.

Um detalhe importante é que o percentil não é usado apenas no peso. Para todas as medidas fetais é possível calcular o percentil para saber se aquele parâmetro é grande ou pequeno.

Por que usar o percentil 50 e não a média

A resposta para essa questão está ligada a estatística. Quando temos uma amostra que tem uma distribuição chamada normal, usamos a média para exprimir um valor de tendência central. Já no caso de distribuições chamadas “não normais” a média pode ser muito influenciada por valores extremos.

Vamos ver um exemplo. Se no caso acima um bebê tivesse nascido muito grande ou muito pequeno, ele “puxaria” a média para cima ou para baixo. Entretanto o percentil 50 ficaria no mesmo lugar.

O que é considerado um percentil normal?

Não existe um percentil normal e outro “anormal”. A recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) é que seja considerada como referência de peso esperado os percentis 10 e 90. Ou seja, quando o peso do bebê está entre o percentil 10 e 90 ele é considerado adequado.

Os bebês que estão abaixo do percentil 10 são bebês chamados pequenos para a idade gestacional, enquanto que os que estão acima do percentil 90 são considerados grandes para a idade gestacional.

Entretanto é importante ressaltar que essa classificação deveria ser feita com uma curva de peso da população que estamos estudando e no ultrassom habitualmente utilizamos uma curva americana, a curva de peso de Hadlock.

Qual é o percentil ideal para um bebê?

Essa é a pergunta de ouro… e a mais difícil de responder (talvez impossível). Não podemos esperar que todos os bebês cresçam de maneira igual, portanto esperar que todos os bebês fiquem muito próximo da “media” (percentil 50) é uma expectativa irreal. Sempre existirão os bebês menores e bebês maiores, sem que isso seja um problema.

É muito difícil definir o que seria o ideal para um casal também pois para isso talvez precisássemos que o casal tivesse cerca de umas 100 ou 200 gestações para montarmos uma curva de referência para aquela casal… outra expectativa irreal.

Então o que nos resta é comparar o seu bebê com o de outras pessoas e tentar dizer se ele é grande ou pequeno. E, novamente, a expectativa é que ele fique entre o percentil 10 e o percentil 90. Mas lembre-se, estar fora destes percentis não significa necessariamente um problema. Além disso as curvas de peso mais adequadas possivelmente são específicas para cada população. Caso queira dar uma olhada temos uma curva de referência de peso com fetos de Curitiba.

Meu bebê está acima do percentil 90, isso é um problema?

Não necessariamente. Se o peso estimado do seu bebê está acima do percentil 90 sabemos que ele é um bebê grande. Entretanto existem bebês grandes que não tem absolutamente nenhum problema, são apenas grandes. Caso o seu bebê esteja acima do percentil 90, recomendamos que leia o post Quando que o bebê é muito grande?

Meu bebê está abaixo do percentil 10, isso é um problema?

Não necessariamente. Se o peso estimado do seu bebê está abaixo do percentil 10 significa que ele é um bebê bem pequeno. Mas novamente, ser pequeno não significa necessariamente algum problema. Existem indivíduos que são constitucionalmente pequenos e mais magros, sem que isso tenha nenhuma repercussão.

A principal preocupação com os bebês pequenos é que eles possam ter uma Restrição de Crescimento Intra-Uterino, e nestes casos o seu médico poderá solicitar um exame de Ultrassom com Doppler para analisar o funcionamento da placenta.

O percentil do meu bebê baixou, isso é um problema?

O exame de ultrassom tem uma grande variabilidade nas estimativas de peso. Por isso se você fizer dois exames no mesmo dia provavelmente a estimativa de peso será diferente e consequentemente o percentil estimado do peso. Além disso, no começo da gestação os bebês pequenos e bebês grandes tem peso muito próximo pois a variabilidade é pequena. A medida que a gestação evolui os bebês pequenos e grandes começam a ficar diferentes. Por isso é relativamente comum que um bebê esteja no percentil 50 no começo da gravidez e depois esse percentil caia ou suba um pouco até o fim da gestação.

Se tiver qualquer dúvida com relação ao peso do seu bebê ou como interpretar o percentil do seu bebê fale com seu médico, ele é a pessoa mais indicada para esclarecer as suas dúvidas sobre este assunto.

Categorias: Dúvidas, Gestantes
Data: 17/07/2022   60 Views