O que é o exame HBsAg?

Categorias: Dúvidas, Gestantes
Data: 11/10/2022   70 Views  

O exame HBsAg é um exame de sangue utilizado para identificar a presença de infecção pelo vírus da Hepatite B. Fazemos este exame rotineiramente no pré-natal.

É importante identificar as gestantes que estão contaminadas com o vírus da Hepatite B pois poderá ocorrer a transmissão do vírus para o bebê durante a gravidez, parto ou mesmo no período de amamentação.

O que significa HBsAg ou Antígeno Austrália?

O HBsAg, também chamado de Antígeno Austrália é uma molécula que existe na superfície do vírus da Hepatite B. Chamamos de antígeno toda a substância que é “estranha” ao nosso corpo.

Vírus da Hepatite B e o HBsAg

HBsAg é um antígeno na superfície do vírus da Hepatite B.

O HBsAg, é o primeiro marcador da doença. É possível detectar a presença deste marcador antes mesmo do indivíduo apresentar qualquer sintoma. Caso ocorra a cura da doença os níveis do HBsAg diminuem em torno de 6 meses. Este é o período de convalescência. Nos casos de doença crônica o HBsAg poderá permanecer positivo na pessoa por mais de 6 meses.

Existem outros exames que devem ser feitos para Hepatite B?

Caso o seu exame de HBsAg tenha resultado positivo, o seu médico irá solicitar outros exames para poder identificar se você realmente está com a doença. A investigação da infecção pelo vírus da Hepatite B poderá incluir também a pesquisa pelo Anti HBc e Anti HBs.

Caso você seja portadora do vírus é importante que informe ao seu pediatra pois ele irá precisar administrar a vacina para Hepatite B e a imunoglobulina ao seu bebê logo após o parto.

Como interpretar o resultado do exame

A interpretação dos exames de hepatite B deve ser realizada conforme a tabela abaixo, conforme recomendação do Ministério da Saúde.

Sorologia (Exames)InterpretaçãoObservação
HBsAg (-)
Anti HBc T (-)
Anti HBs (-)
SuscetívelVacina contra Hepatite B está indicada
HBsAg (-)
Anti HBc T (+)
Anti HBs (+)
Imune Após InfecçãoAnti HBc IgM (-) e IgG (+), não vacinar
HBsAg (-)
Anti HBc T (-)
Anti HBs (+)
Resposta Vacinal
HBsAg (+)
Anti HBc T (+)
Anti HBs (-)
Hepatite B AgudaAnti HBc IgM (+)
HBsAg (+)
Anti HBc T (+)
Anti HBs (-)
Hepatite B crônicaHBsAG positivo por mais de 6 meses, Anti HBc IgM (-) e IgG (+)
HBsAg (-)
Anti HBc T (+)
Anti HBs (-)
  • Infecção resolvida com Anti HBs não detectado
  • Anti HBc Falso Positivo
  • Infecção crônica com HBsAg não detectado

No gráfico a seguir é possível visualizarmos o comportamento dos diferentes antígenos com relação a infecção e sintomas da Hepatite B.

Curso Sorológico da Hepatite B

Curso sorológico da Hepatite B (HBV) e seus diversos marcadores.

O significado destes marcadores é:

  • HBsAg – antígeno presente na superfície do vírus, indica o período de transmissão da doença e caso persista por mais de 6 meses indica doença crônica;
  • Anti-HBs – anticorpo produzido contra o antígeno HBsAg, ele é um marcador de recuperação da doença ou de imunidade induzida pela vacina;
  • HBeAg – antígeno produzido durante a replicação do vírus, indica uma replicação ativa, essa é a fase de maior risco de transmissão da doença;
  • Anti-HBe – anticorpo produzido contra o HBeAg, geralmente indica o início de resolução da doença e redução no risco de infecção;
  • Anti-HBc – é o anticorpo produzido contra proteínas do núcleo do vírus, pode ser dividido nas classes IgM e IgG.

Significado do Anti HBs

O Anti HBs é o anticorpo produzido pelo nosso corpo contra o HBsAg. Nosso sistema imunológico, ao identificar a presença do vírus por meio da proteína HBsAg começa a produzir estes anticorpos para “destruir” o vírus.

Ou seja, nas pessoas que tomaram a vacina para Hepatite B o Anti HBs também poderá ser detectado na circulação sanguínea. Se você não sabe se foi adequadamente vacinado seu médico poderá solicitar ao laboratório de análises clínicas a dosagem do Anti HBs. Caso ele seja negativo você poderá ter que tomar a vacina.

Atualmente, a vacina para a Hepatite B está disponível no Sistema Único de Saúde. Logo você pode tomar sem custo nenhum na Unidade de Saúde próxima a sua casa.

Riscos da Hepatite B durante a gravidez

A Hepatite B é uma doença infecciosa que pode causar problemas no fígado. Ela é a infecção viral hepática mais comum no mundo. Na maioria dos casos ela é assintomática, mas em alguns pacientes ela pode causar problemas hepáticos graves como a cirrose ou o câncer.

É considerada uma doença sexualmente transmissível pois o vírus pode ser encontrado no sêmen. Além disso pode ser adquirida por transfusões de sangue ou pelo compartilhamento de seringas em usuários de drogas injetáveis.

Além disso o uso compartilhado de objetos pessoais com o lâminas de barbear, ou o uso de material contaminado para realização de tatuagens ou colocação de piercing pode ser uma fonte de transmissão da doença entre indivíduos.

Muitas vezes a doença tem apenas uma fase aguda que é auto limitada. Entretanto em alguns casos pode se tornar crônica necessitando acompanhamento prolongado, e aí sim necessitando de maior cuidado e com mais riscos para problemas e alterações na função do fígado.

Por fim, o diagnóstico é feito pela presença do Antígeno Austrália (HBsAg). Este antígeno está presente na superfície do vírus e quando é identificado em exame de sangue permite identificar a infecção pela doença.

Quais são os sintomas da Hepatite B

Apesar de ser muitas vezes assintomática, os principais sintomas de uma infecção pela Hepatite B durante a gravidez são:

Os sintomas mais comuns da hepatite B quando contraída durante a gravidez são os seguintes:

  • Febre;
  • Cansaço;
  • Náuseas e vômitos;
  • Dor no abdômen, especialmente na parte superior direita, onde fica o fígado;
  • Perda do apetite;
  • Amarelão (pele amarelada e o branco dos olhos fica amarelo);
  • Fezes claras, parecendo massa de vidraceiro;
  • Urina escura (colúria).

Em gestantes com a forma crônica da doença não costumam existir sintomas. Entretanto mesmo sendo assintomática o risco para o bebê existe.

Sobretudo, o maior problema da Hepatite B durante a gravidez é a exposição do bebê ao vírus, que geralmente acontece no momento do parto. Para evitar que isso aconteça o pediatra irá administrar a vacina e a imunoglobulina para o recém nascido. Sem a adoção das medidas corretas cerca de 90% das crianças irão desenvolver um quadro de hepatite B aguda após o parto.

Riscos para a Gestante

Já para a gestante os maiores riscos são a cronificação da doença e as formas fulminantes da hepatite. Por isso o conhecimento de que a mulher é portadora do vírus e seguir as orientações médicas é fundamental para o tratamento.

Tratamento da hepatite B na gravidez

Portanto um dos objetivos do  pré-natal é ajudar a identificar as mulheres portadoras da infecção crônica pela Hepatite B. Elas podem ser assintomáticas e no parto transmitir a doença para o recém-nascido.

Nesse sentido, caso o rastreamento para a Hepatite B com o HBsAg tenha sido positivo a gestante deverá fazer pré-natal em serviço de alto risco. Além do HBsAg será necessário a avaliação com HBeAg, carga viral e dosagem de enzimas hepáticas para avaliar o funcionamento do fígado.

Eventualmente o médico irá prescrever durante o pré-natal tratamento com Tenofovir (TDF). O parto deverá ser realizado em local que assegure a administração da vacina para Hepatite B e da imunoglobulina (IGHAHB) para o recém-nascido. Não há uma evidência clara de vantagem na realização de cesariana e o parto poderá ser pela via vaginal.

Categorias: Dúvidas, Gestantes
Data: 11/10/2022   70 Views