Idade Gestacional da Cesárea Eletiva e Desfecho Perinatal

Categorias: Artigos
Data: 31/10/2013   1982 Views  

O sistema de saúde privada no Brasil possui um índice de cesáreas extremamente aumentado. Decidir qual é o momento mais oportuno para a realização da cesárea eletiva é um ponto de extrema importância para reduzir complicações advindas da prematuridade iatrogênica. O estudo em questão visa avaliar qual a melhor época para agendar uma cesárea eletiva.

cesárea eletiva
Título Original: Timing of Elective Repeat Cesarean Delivery at Term and Neonatal Outcomes Tital, ATN e col. for the Eunice Kennedy Shriver NICHD Maternal–Fetal Medicine Units Network
Aqueles que desejarem informações complementares devem consultar o artigo original, que tem acesso gratuíto e está publicado em:N Engl J Med. 2009 Jan 8;360(2):111-20.

Por causa do risco aumentado de complicações respiratórias, a cesárea eletiva não é recomendada antes de 39 semanas de gestação a não ser que exista evidência de maturidade pulmonar. O estudo em questão avalia a relação entre cesáreas eletivas realizadas no termo (acima de 37 semanas) mas antes da 39ª semana de gestação e complicações neonatais.
Foi realizado um estudo de coorte de pacientes consecutivas submetidas a cesáreas eletivas realizadas em 19 centros do Eunice Kennedy Shriver National Institute of Child Health and Human Development Maternal-Fetal Medicine Units Network entre 1999 e 2002. Mulheres com gestações únicas submetidas a cesariana (antes do trabalho de parto e sem nenhuma indicação para realização da cesárea antes de 39 semanas) foram incluídas. O desfecho avaliado foi o óbito perinatal e diversas complicações que incluem: complicações respiratórias, hipoglicemia, sepsis neonatal e internamento na UTI neonatal.

Das 24.077 cesáreas realizadas no termo, 13.258 foram feitas eletivamente. Destas 35,8% foram realizadas antes de 39 semanas completas de gravidez (6,3% com 37 semanas e 29,5% com 38 semanas) e 49,1% com 39 semanas. Um óbito neonatal ocorreu. Quando comparado com os nascimentos com 39 semanas, os nascimentos com 37 e 38 semanas foram associados com um risco aumentado para o desfecho desfavorável analisado (razão de chances de 2,1 para 37 semanas e 1,7 para 38 semanas, p menor que 0,001). As taxas de complicações respiratórias, necessidade de ventilação mecânica, sepsis neonatal, hipoglicemia, admissão na unidade de UTI neonatal e hospitalização por 5 dias ou mais foram aumentadas por um fator de 1,8 a 4,2 para nascimentos com 37 semanas e de 1,3 a 2,1 para nascimentos com 38 semanas.

Dessa forma, conclui-se que a realização de cesárea antes de 39 semanas de gestação é comum e está associada com complicações respiratórias e desfechos neonatais adversos.

Veja também: Vacina contra H1N1 pode ser administrada com seguranca em gestantes

Categorias: Artigos
Data: 31/10/2013   1982 Views