Efeito da infecção por SARS-CoV-2 durante a segunda metade da gravidez no crescimento fetal e na hemodinâmica: um estudo prospectivo

Categorias: Artigos, Médicos
Data: 07/08/2021   157 Views  
Giuseppe Rizzo, Ilenia Mappa, Pavjola Maqina, Victoria Bitsadze, Jamilya Khizroeva, Alexander Makatsarya, Francesco D’Antonio

> Obstet Gynecol Scand. 2021 Jun;100(6):1034-1039.

Introdução

Nosso objetivo foi comparar a velocidade de crescimento fetal e a hemodinâmica fetal em gestações complicadas e não complicadas por infecção por síndrome respiratória aguda grave por coronavírus 2 (SARS-CoV-2).

Material e métodos

Estudo prospectivo de caso-controle de gestações consecutivas complicadas por infecção por SARS-CoV-2 durante a segunda metade da gravidez em comparação com mulheres não afetadas. Os escores z de perímetro cefálico, circunferência abdominal, comprimento do fêmur e peso fetal estimado foram comparados entre os dois grupos. O crescimento fetal foi avaliado por meio da análise da velocidade de crescimento do perímetro cefálico, circunferência abdominal, comprimento do fêmur e peso fetal estimado entre os exames de segundo e terceiro trimestres. Da mesma forma, as mudanças no índice de pulsatilidade das artérias uterina, umbilical e cerebral média, e suas proporções, foram comparadas entre os dois grupos de estudo.

Resultados

Foram incluídas 49 gestações consecutivas complicadas e 98 não complicadas por infecção por SARS-CoV-2. As características gerais da linha de base e da gravidez foram semelhantes entre as mulheres grávidas com e aquelas sem infecção por SARS-CoV-2. Não houve diferença no perímetro cefálico, circunferência abdominal, comprimento do fêmur e escores z de peso fetal estimado entre gestações complicadas e não complicadas por infecção por SARS-CoV-2 nos exames de segundo e terceiro trimestre. Da mesma forma, não houve diferença na velocidade de crescimento de todos esses parâmetros corporais entre os dois grupos de estudo. Finalmente, não houve diferença no índice de pulsatilidade dos exames Doppler materno e fetal durante a gestação entre os dois grupos.

Conclusões

As gestações complicadas por infecção por SARS-CoV-2 não apresentam risco maior de desenvolver restrição ao crescimento fetal devido ao comprometimento da função placentária. Os resultados deste estudo não apóiam uma política de vigilância fetal aumentada nessas mulheres.

Artigo original: Effect of SARS‐CoV‐2 infection during the second half of pregnancy on fetal growth and hemodynamics: A prospective study

Categorias: Artigos, Médicos
Data: 07/08/2021   157 Views