As Cólicas no Bebê Recém-Nascido

Categorias: Bebês
Data: 17/10/2022   80 Views  

Se o bebê está chorando muito e parecer muito irritado, ele pode estar sofrendo de cólicas. O recém nascido pode chorar por razões diversas, como dor, fome, fralda suja, frio, calor, sono. Da mesma forma pode querer chamar sua atenção e querer um colinho, mas como identificar o choro por cólicas?

Se o bebê estiver com a fralda molhada ou quiser simplesmente colo, basta aconchegá-lo e trocar a fralda e o choro vai passar. Assim também acontece com a fome oferecendo alimentação. Perceber se está suado no pescocinho ou se as mãos e pés estão gelados ou de cor azulada, o ato de aquecer o bebê pode fazer o choro cessar.

Mãe cuidando do bebê com choro

O choro inconsolável do bebê pode ser um sinal de cólica.

O choro da cólica, no entanto, parece não ter motivo ou solução aparente, nada o consola, levando a criança a um forte choro agudo, estridente e crescente e a uma grande angústia dos pais.

A cólica em bebês ainda não tem uma causa precisa e ainda é discutível na medicina, algumas hipóteses possíveis são:

  • os gases por má absorção transitória a lactose;
  • a imaturidade fisiológica do intestino;
  • o aumento da motilina (um hormônio intestinal que aumenta a mobilidade do intestino);
  • o aumento da ingesta de gases durante a mamada (sente-se com a coluna reta e deixe o bebê em posiçao mais vertical para evitar que ele engula o gás);
  • fatores patológicos como o refluxo gastroesofágico, a disfunção da flora intestinal ou alergia ao leite de vaca.

Quando acontece a cólica?

A cólica do recém-nascido pode aparecer a partir da segunda semana de vida, no final da tarde ou à noite e costuma desaparecer espontaneamente após o terceiro ou quarto mês de vida.

Durante o episódio o bebê chora por um período longo de tempo, agita-se e não consegue dormir, se esticando e ficando vermelho. Além disso frequentemente elimina gases durante o choro para se aliviar. Suas mãos permanecem fechadas e arqueia frequentemente as costas mexendo os braços e pernas. Sua expressão é de dor e irritabilidade.

Principais Sinais de Cólicas no Bebê

Com atenção a alguns sinais você consegue identificar se o bebê está com cólicas.

Em primeiro lugar, não se culpe ou se desespere, tenha em mente que é um problema comum que afeta um em cada cinco bebês saudáveis. Entretanto os episódios devem melhorar até cessarem em poucos meses. Meninos e meninas são igualmente acometidos e os em aleitamento materno e alimentados com fórmulas também.

Além de tudo isso, os bebês recém-nascidos ainda estão se acostumando com a grande quantidade de estímulos do ambiente fora do útero materno. Quando o dia chega ao fim, o desconforto das cólicas pode ser a gota d’agua para uma sessão de choro frenético e desesperado em busca de carinho e alívio.

Alguns estudos demonstraram que pegar o bebê no colo e o contato pele a pele com os pais nas primeira semanas de vida podem fazer com que os episódios de choro sejam menores conforme o tempo passa.

Como aliviar?

Aliviar a cólica do seu bebê pode ser muito mais fácil do que se imagina. Apenas algumas ações básicas muitas vezes já são o suficiente para reestabelecer o bem-estar da criança. Em muitos casos, um simples banho em água morna já é o que a sua criança precisa para deixar de sentir as dores habituais.

No entanto, existem outras dicas tão poderosas quanto a do banho morno quando falamos de aliviar as cólicas de um recém-nascido.

Manter o bebê em um ambiente tranquilo e de aconchego, para que todos fiquem relaxados é a primeira medida a ser tomada. Os pais devem estar calmos para evitar que o estresse tome conta do ambiente e os cuidados possam acontecer de maneira a ser uma interação entre pais e filho.

Massagem na barriga dos recém-nascidos

A primeira dica para aliviar cólicas em recém-nascido é a tradicional massagem na barriguinha da criança. Apesar de ser simples, ela resolve a maioria dos problemas, e por isso, essa prática não pode ser deixada de lado.

Massagem na Barriga do Bebê

Uma das dicas para ajudar as cólicas a passarem é massagear a barriga do bebê.

Para isso, conte com o auxílio de hidratante ou de um óleo infantil, para deixar o contato com a pele mais confortável. Faça movimentos circulares na região das dores, no sentido horário para coincidir os movimentos peristálticos do intestino, mas tome muito cuidado para não pressionar a criança, machucando-a. Isso pode ajudar a eliminar o excesso de gases causando alívio para o sistema digestivo.

Movimento de bicicleta alivia a cólica do bebê

Outra dica é deitar a criança de barriga para cima em um local reto, onde ele possa ficar com os pés para cima. A partir daí, é só pegar as perninhas e fazer movimentos de bicicleta, como se o bebê estivesse pedalando.

Essa técnica, além de ser muito eficaz, também entretém a criança, que entende que se trata de uma brincadeira. Isso, além de trazer mais alívio para os pais e o bebê, também pode arrancar algumas gargalhadas gostosas de serem ouvidas.

Empurrar as perninhas reduz a cólica no bebê

Para aliviar as cólicas em bebês, um leve empurrãozinho nas pernas pode resolver a situação. Porém, para isso, é preciso deitar a criança de barriga para cima, mesma posição da nossa dica de fingir estar em uma bicicleta.

Em seguida, basta empurrar as perninhas do bebê na direção da barriga, para que o abdômen fique levemente comprimido, o que alivia a dor abdominal. Essa dica é simples, também pode divertir a criança, e é ideal para pais que queiram simplicidade e um recém-nascido sossegado.

Banho morno no recém nascido

Um banho morno também pode fazer com que as dores da cólica vão embora rapidamente, sendo uma solução bem prática. Quando o banho é tomado com os pais, o efeito calmante da situação faz com que a criança tenha uma recuperação ainda mais rápida.

Além disso, um discreto perfume de lavanda ou erva-doce no ambiente também costuma ajudar no relaxamento.

Temperaturas mornas podem fazer com que a região relaxe, e por isso, é possível acabar com a tensão na área. Esse tipo de cuidado básico pode fazer com que a criança melhore rapidamente, sem a necessidade de qualquer outro exercício.

Tente posicionar o bebê de bruços

Posicionar o bebê de bruços colocando a sua mão na barriga da criança com uma leve compressão para cima também pode ajudar. Além disso, as famosas bolsas de sementinha aquecidas tendem a causar alívio se colocadas na barriguinha. Elas são mais seguras que as bolsas de gel ou água por atingirem temperaturas mais baixas, evitando os acidentes. Compressas mornas na barriga podem também aliviar a dor e provocar um desejado relaxamento.

Não esqueça de colocar o bebê para arrotar

Também é muito importante colocar o bebê para arrotar após cada mamada. Isso reduz os gases que foram deglutidos junto com o leite materno ou a fórmula que podem estar causando desconforto. Para tanto, segure-o sobre o ombro e de tapinhas delicados em suas costas.

Acima de tudo, todas essas técnicas podem ser experimentadas, até que se encontre a que funciona melhor para você e o seu bebê.

Se a criança estiver usando fórmulas ela pode ser substituída por outra com probióticos. Existem muitas no mercado e seu pediatra pode decidir substituir o leite por um que se adapte melhor a situação. Se o bebê mama na mamadeira talvez seja o caso de mudar de marca ou de bico para reduzir a quantidade de ar engolida na mamada.

Bebês com mais de seis meses que apresentem cólicas severas e muito frequentes também devem ser avaliados pelo pediatra para que este possa detectar algum sinal de intolerância alimentar.

A intolerância a lactose em geral aparece em crianças maiores e causa sintomas diversos como diarréia e inchaço na barriga trinta minutos até duas horas após a ingestão.

A alergia ao leite de vaca cursa em geral com vômitos, diarréia, lesões de pele e coceira. Nestes casos é importante excluir a ingestão de leite pela mãe que está amamentando ou utilizar fórmulas hipoalergênicas.

Cuidado na alimentação da mamãe

A alimentação da mãe que está amamentando, portanto, também pode influenciar na presença ou intensidade das cólicas. Por isso é importante estar atenta aos alimentos que provocam gases, os mais conhecidos por trazer esses tipo de efeito para a mãe e bebê são:

  • hortícolas da família das crucíferas (brócolis, couve-flor, couve);
  • pimentão, pepino, feijão, favas, ervilhas e lentilhas;
  • chocolate e café.

Se ficar evidente a relação a mãe deve reduzir ou excluir esses alimentos da sua dieta enquanto estiver amamentando e ir fracionando e retornando a medida que o tempo passa e o período mais crítico de cólicas tenha ficado pra trás.

Uso de medicamentos pode ser indicado para cólicas no bebê

Como última dica para aliviar a cólica do seu bebê, podemos falar sobre o uso de medicamentos, que facilitam a liberação dos gases. Geralmente, é feito o uso de simeticona em gotas para fazer com que as dores desapareçam mais rapidamente.

No entanto, é importante destacar que os medicamentos só devem ser usados se forem recomendados por um médico. Nunca medique um recém-nascido sem o conhecimento do seu pediatra.

Mamãe e papai, apesar da frustração que o choro pode trazer lembrem-se que estão fazendo um bom trabalho!!!

Por fim, lembre-se que bebes choram, independente do motivo e cuidar de um bebê com cólicas é difícil e pode fazer com que muitos pais se sintam ansiosos e estressados levando-os a acreditar que são despreparados, mas tenha em mente que é um problema comum e acontece em bebês saudáveis, e vai passar.

Acima de tudo, não se culpem, fiquem tranquilos e aconcheguem seu bebê no colo, após experimentar algumas técnicas você provavelmente descobrirão qual é a mais eficaz pra vocês.

Porém se o choro persistir e nada parecer ajudar, talvez seja a hora de procurar um médico:

  • Se o bebê ficar com lábio ou pele azulados durante o choro;
  • Se tem muitos episódios de vômito e não está ganhando peso;
  • Diarréia ou sangue nas fezes;
  • Se o bebê está mamando muito pouco e fazendo menos xixi que o normal;

No mais, esse é o nosso artigo, e se você gostou de nos acompanhar, não deixe de compartilhar este texto com outra mamãe!

Categorias: Bebês
Data: 17/10/2022   80 Views