Armazenamento de Células Tronco do Cordão Umbilical

Categorias: Dicas, Gestantes
Data: 27/06/2016   3514 Views  

Também conhecidas como células-mãe, as células-tronco são células que possuem a melhor capacidade de se dividir dando origem a células semelhantes às progenitoras. As células tronco embrionárias possuem ainda a capacidade de transformar-se em outros tecidos do corpo, como ossos, nervos, músculos e sangue. O sangue do cordão umbilical é rico em células tronco e o seu armazenamento pode salvar vidas!

As células tronco começaram a ser pesquisadas na década de 50, mas apenas em 1998 é que foi realizado o primeiro tratamento com células tronco do sangue de cordão umbilical para o tratamento de um menino com anemia de Fanconi.

O que são as Células Tronco?

As células tronco são uma classe de células indiferenciadas. Isto significa que a célula tronco, por meio de um processo chamado de “diferenciação celular” poderá se transformar e assumir a função de uma célula de algum tecido do corpo humano. As células tronco são provenientes de duas fontes principais:

  1. Células tronco embrionárias, formadas durante a embriogênese
  2. Células tronco adultas

Estes dois tipos são caracterizados pelo seu potencial de diferenciação em células de diferentes tecidos como pele, músculo, osso, etc.

Portanto, em muitas situações estas células podem ser utilizadas como um “sistema de reparo”, dividindo-se e tomando a função de outras células danificadas. Quando uma célula tronco se divide, cada nova célula poderá permanecer como uma célula tronco (dividindo-se novamente de maneira ilimitada) ou diferenciando-se em algum tipo de célula especializada como músculo, sangue ou neurônios.

Armazenamento de Células Tronco do Cordão Umbilical

Aonde as Células Tronco podem ser encontradas?

As células tronco podem ser encontradas em embriões recém-fecundados (blastocistos); embriões criados por inserção do núcleo celular de uma célula adulta em um óvulo que teve seu núcleo removido – reposição de núcleo celular (denominado clonagem); células germinativas ou órgãos de fetos abortados; células sanguíneas de cordão umbilical no momento do nascimento; alguns tecidos adultos (tais como a medula óssea) e células maduras de tecido adulto reprogramadas para ter comportamento de células-tronco.

Qual é a diferença entre uma célula tronco embrionária e adulta?

A célula tronco embrionária (chamada de pluripotente) é uma célula primitiva (ou seja, indiferenciada) com grande potencial para se tornar uma célula especializada de diferentes órgãos e tecidos. Já a célula tronco adulta (chamada de multipotente) é uma célula indiferenciada encontrada em um tecido diferenciado e sua capacidade de renovação é mais limitada.

Qual é a importância da célula tronco na medicina?

As células-tronco podem ser utilizadas para substituir células que o organismo deixa de produzir por alguma deficiência, ou em tecidos lesionados ou doentes. As pesquisas com células-tronco sustentam a esperança humana de encontrar tratamento, e talvez até mesmo cura, para doenças que até pouco tempo eram consideradas incontornáveis, como diabetes, esclerose, infarto, distrofia muscular, Alzheimer e Parkinson. O princípio é o mesmo, por exemplo, do transplante de medula óssea em pacientes com leucemia, método comprovadamente eficiente. As células-tronco da medula óssea do doador dão origem a novas células sanguíneas sadias.

Por que é importante armazenar células tronco do cordão umbilical?

Porque no cordão umbilical se encontra um grande número de células-tronco hematopoiéticas, fundamentais no transplante de medula óssea. Se houver necessidade do transplante, essas células de cordão ficam imediatamente disponíveis e não há necessidade de localizar o doador compatível e submetê-lo à retirada da medula óssea.
Existem hoje vários Bancos Privado de Cordão Umbilical no Brasil. Com o Banco Privado você tem a garantia de utilização imediata das células, não precisa procurar um doador e nem fazer testes, pois a célula e 100% compatível com você. Segundo o Bone Marrow Donors Worldwide, cerca de 500 mil armazenamentos já foram realizados no mundo. À medida que os estudos avançam fica evidente que as células-tronco serão fundamentais para o futuro da medicina.

Como é o processo de armazenamento?

Se você está grávida e está pensando em armazenar as células tronco do seu bebê, a primeira coisa a fazer é contactar uma empresa que oferece este tipo de serviço. Você poderá verificar isto com o seu obstetra ou a sua maternidade.

Cerca de 30 dias antes do nascimento ou até sete dias depois, você precisará realizar alguns exames de sangue para verificar se não há contra-indicação para o armazenamento. Alguns destes testes, como o de HIV, são rotina no pré-natal, mas mesmo assim os exames de sangue poderão ser repetidos até seis meses após o nascimento do seu bebê, conforme o protocolo de cada serviço.

Próximo ao parto, a sua empresa escolhida enviará para o seu médico ou maternidade um kit para a coleta do material. Esta amostra é então enviada para o laboratório em que as células tronco do seu bebê serão preparadas, congeladas e armazenados.

Existe algum risco envolvido?

Não, o sangue é retirado da parte do cordão umbilical que normalmente é descartada.

Categorias: Dicas, Gestantes
Data: 27/06/2016   3514 Views