Agenesia de Ducto Venoso

Categorias: Ducto Venoso, Médicos, Vídeos
Data: 26/08/2018   1370 Views  

Vídeo cortesia do Dr. Jader Cruz – The Fetal Medicine Foundation

Agenesia de Ducto Venoso

O ducto venoso é uma estrutura em forma de ampulheta que pode ser avaliada durante o exame da translucência nucal. Acima de tudo desempenha um papel crítico na circulação fetal ao conectar diretamente a veia umbilical à veia cava inferior. Assim sendo esse desvio da veia umbilical conduz o sangue oxigenado diretamente para o átrio esquerdo e o cérebro fetal ao desviar do fígado. A agenesia do ducto venoso (ADV) é uma anomalia rara.

As principais variantes anatômicas da ADV são shunts intra-hepáticos e extra-hepáticos. No tipo intra-hepático é a veia umbilical que se conecta ao seio portal diretamente. Em contrapartida o desvio extra-hepático é dividido em vários subtipos que evitam a conexão com o fígado e se conectam a uma estrutura aterial ou venosa.

agenesia de ducto venoso

Desenho mostra vários tipos de agenesia do ducto venoso. (1 – Veia umbilical normal à veia porta com o ducto; 2 – conexão supra-hepática à veia cava inferior; 3 – conexão infra-hepática à veia cava inferior; 4 – caput medusa em anastomose cutânea, 5 – a conexão ilíaca, 6 – conexão ao átrio direito).

A etiologia da agenesia de ducto venoso permanece desconhecida. A fisiopatologia, história natural, efeitos hemodinâmicos e o curso clínico são incertos. Ao passo que dependem da quantidade de shunt causada pela ADV e de anomalias adicionais. Resultados clínicos variáveis ​​têm sido relatados na literatura.

Cardiomegalia, hidropisia e alterações do líquido amniótico estão entre os achados ultrassonográficos iniciais mais freqüentemente associados.  Em princípio metade dos fetos com agenesia de ducto venoso tem outras anomalias associadas. A sobrevida neonatal é em torno de 57%. Em síntese, a hidropisia fetal, a presença de anomalias congênitas associadas e o parto prematuro estão associados a um mau prognóstico em fetos com ADV.

A ADV isolada tem um prognóstico bom em relação a ADV associada a anomalias estruturais. Agenesia de ducto venoso sem anomalias cromossômicas / estruturais associadas ou sobrecarga cardíaca funcional, efusão / hidropisia, aparentemente não está associado a um risco aumentado de resultado adverso. Assim, o prognóstico para casos de ADV isolada é geralmente bom e independe do tipo de drenagem da veia umbilical.

Referências

  1. Predicting outcome in 259 fetuses with agenesis of ductus venosus – a multicenter experience and systematic review of the literature.
  2. Ductus venosus agenesis – The Fetus
Categorias: Ducto Venoso, Médicos, Vídeos
Data: 26/08/2018   1370 Views