Estudo MOMS: Um ensaio randomizado de reparo pré-natal versus reparo pós-natal de mielomeningocele

Categorias: Artigos, Médicos
Data: 13/10/2020   105 Views  
N. Scott Adzick, M.D., Elizabeth A. Thom, Ph.D., Catherine Y. Spong, M.D., John W. Brock, III, M.D., Pamela K. Burrows, M.S., Mark P. Johnson, M.D., Lori J. Howell, R.N., M.S., Jody A. Farrell, R.N., M.S.N., Mary E. Dabrowiak, R.N., M.S.N., Leslie N. Sutton, M.D., Nalin Gupta, M.D., Ph.D., Noel B. Tulipan, M.D., et al., para os investigadores do MOMS

> N Engl J Med 2011; 364:993-1004

Introdução

O reparo pré-natal da mielomeningocele, a forma mais comum de espinha bífida, pode resultar em melhor função neurológica do que o reparo adiado até após o parto. Comparamos os resultados do reparo intrautero com o reparo pós-natal padrão.

Métodos

Foram selecionadas aleatoriamente mulheres elegíveis para serem submetidas a cirurgia pré-natal antes de 26 semanas de gestação ou reparo pós-natal padrão. O resultado primário foi um composto de morte fetal ou neonatal ou a necessidade de colocação de uma derivação do líquido cefalorraquidiano aos 12 meses de idade. Outro resultado primário em 30 meses foi um composto de desenvolvimento mental e função motora.

Técnica da Cirurgia do Estudo MOMS

Técnica da cirurgia utilizada no estudo MOMS

Resultados

O ensaio foi interrompido pela eficácia da cirurgia pré-natal após o recrutamento de 183 de 200 pacientes planejados. Este relatório é baseado em resultados em 158 pacientes cujos filhos foram avaliados aos 12 meses. O primeiro desfecho primário ocorreu em 68% das crianças no grupo de cirurgia pré-natal e em 98% daquelas no grupo de cirurgia pós-natal (risco relativo, 0,70; intervalo de confiança de 97,7% [IC], 0,58 a 0,84; P <0,001 ). As taxas reais de colocação de shunt foram de 40% no grupo de cirurgia pré-natal e 82% no grupo de cirurgia pós-natal (risco relativo, 0,48; IC 97,7%, 0,36 a 0,64; P <0,001). A cirurgia pré-natal também resultou em melhora na pontuação composta para o desenvolvimento mental e função motora em 30 meses (P = 0,007) e na melhora em vários resultados secundários, incluindo herniação rombencéfalo em 12 meses e deambulação em 30 meses. No entanto, a cirurgia pré-natal foi associada a um risco aumentado de parto prematuro e deiscência uterina no parto.

Resultados MOMS 30 Meses

Resultados do estudo MOMS aos 30 meses de vida dos fetos operados.

Conclusões

A cirurgia pré-natal para mielomeningocele reduziu a necessidade de shunt e melhorou os resultados motores em 30 meses, mas foi associada a riscos maternos e fetais.

Artigo Original: A Randomized Trial of Prenatal versus Postnatal Repair of Myelomeningocele

Categorias: Artigos, Médicos
Data: 13/10/2020   105 Views