Acurácia da Proporção entre o Comprimento do Plexo Coróide e a Biometria do Polo Cefálico Fetal entre 11 e 13 Semanas para Diagnóstico de Espinha Bífida Aberta

Categorias: Artigos, Médicos
Data: 30/08/2020   162 Views  
Erkan Kalafat, Lei Ting, Basky Thilaganathan, Aris T Papageorghiou, Asma Khalil

> Am J Obstet Gynecol. 2020 Aug 22;S0002-9378(20)30886-3.

Introdução

Espinha bífida aberta é uma anomalia congênita importante com uma incidência estimada de menos de 1 em 1000. O diagnóstico de espinha bífida aberta geralmente é feito durante o segundo trimestre, mas a taxa de detecção de espinha bífida no primeiro trimestre é cada vez mais relatada. Recentemente, foi relatado que o comprimento médio do plexo coróide em relação ao diâmetro occipito-frontal estava aumentado em fetos com espinha bífida aberta. A proporção reflete o chamado efeito de “cérebro seco” causado pelo vazamento de líquido cefalorraquidiano e expansão do plexo coróide para os ventrículos laterais. A relação comprimento médio do plexo coróide / diâmetro occipito-frontal parece ser uma ferramenta promissora para a detecção precoce da espinha bífida aberta, mas sua precisão diagnóstica ainda não foi determinada em uma grande coorte.

Objetivo

Para avaliar a precisão preditiva da proporção média do comprimento do plexo coróide / diâmetro occipito-frontal avaliada entre a 11ª a 13ª semanas de gestação para a detecção de espinha bífida aberta.

Comprimento do Plexo Coróide

Relação entre o Comprimento do Plexo Coróiode e o Polo Cefálico. (A) Feto Normal e (B) Feto com Espinha Bífida Aberta. Note em que em B o feto com espinha bífida aberta tem comprimento de plexo coróide mais longo em relação ao diâmetro occipto-frontal, quando comparado com o feto normal A.

Desenho do Estudo

Esta foi uma coorte retrospectiva de pacientes atendidos em um centro de referência terciário. Fetos nos quais a espinha bífida aberta foi detectada com 16-24 semanas de gestação e os fetos normais foram incluídos na coorte. O diâmetro biparietal e o diâmetro occipito-frontal foram medidos em um corte axial. O comprimento do plexo coróide foi medido ao longo de seu maior diâmetro no mesmo plano. As imagens de ultrassom foram avaliadas off-line e o operador não tinha conhecimento do diagnóstico clínico. A precisão preditiva foi avaliada pela área sob a curva, valores preditivos positivos e negativos.

Medida do Plexo Coróide

Medida dos Plexos Coróides em Relação ao Diâmetro Occipto-Frontal.

Resultados

Foram incluídas 3300 mulheres grávidas, onde 24 (0,73%) dos fetos foram afetados por espinha bífida aberta. Os valores da área sob a curva foram 0,921 para a relação comprimento médio do plexo coróide / diâmetro occipito-frontal e 0,933 para o seu múltiplo da mediana. A proporção média do comprimento do plexo coróide / diâmetro biparietal apresentou resultados semelhantes com valores de área sob a curva de 0,928 e 0,931 para os modelos de proporção bruta e múltiplo da mediana, respectivamente. Os pontos de corte ideais da razão média do plexo coróide / diâmetro occipito-frontal e da razão múltiplo da mediana foram 0,662 e 1,263, respectivamente. A proporção ótima média do plexo coróide / diâmetro occipito-frontal e múltiplos de corte da proporção mediana forneceram um valor preditivo positivo de 90,9% e um valor preditivo negativo de 99,6%. O número de segmentos espinhais afetados foi significativamente maior em fetos com uma proporção acima de 0,662 (P = 0,022)

Conclusão

A relação entre o comprimento médio do plexo coróide e o diâmetro occipito-frontal com 11 a 13 semanas de gestação é uma ferramenta promissora para a detecção pré-natal da espinha bífida aberta.

Artigo Original: Diagnostic accuracy of fetal choroid plexus length to head biometry ratio at 11-13 weeks for open spina bifida

Categorias: Artigos, Médicos
Data: 30/08/2020   162 Views