Dr. Rafael Frederico Bruns

Cisto de Plexo Coróide

O termo cisto em medicina é usado para definir um pequeno acúmulo de líquido. Com uma certa freqüência um cisto (acúmulo de líquido) se desenvolve dentro do plexo coróide, sendo então chamado de cisto de plexo coróide. O plexo coróide é a área do cérebro que produz o líquido que banha o cérebro e a medula. O plexo coróide não está envolvido no processo do raciocínio. Estes cistos podem ser encontrados em um ou ambos os hemisférios cerebrais e podem ter diferentes tamanhos.

O cisto de plexo coróide não causa distúrbios do aprendizado, não causa retardo mental nem câncer. Apesar de ser assustador encontrar as palavras "cisto" e "cérebro" na mesma frase, estes cistos não causam nenhum problema para o bebê.

Porque os cistos de plexo coróide são importantes?

Caso a mãe tenha outros fatores de risco associados, um cisto de plexo coróide pode sugerir que o bebê tenha uma doença cromossômica, como a trissomia do cromossomo 18. Nestes casos um teste como a amniocentese pode ser indicado para você pelo seu médico. A trissomia do cromossomo 18 (Síndrome de Edwards) é uma condição grave onde existe uma cópia extra do cromossomo 18 e estes bebês tem uma expectativa de vida curta.

Como achados isolados, ou seja, a única coisa que o bebê tem é um cisto de plexo coróide, isto não tem grande importância clínica. A maioria dos cistos regride espontâneamente antes mesmo do nascimento do bebê. Não existe necessidade de nenhum acompanhamento diferenciado em relação aos exames de pré-natal para bebês que possuem isoladamente o cisto de plexo coróide.

Recomendamos entretanto que TODAS as gestantes (independente do cisto de plexo coróide) façam pelo menos uma avaliação morfológica com um especialista em medicina fetal. A necessidade ou não de alguma alteração na rotina de pré-natal deverá ser discutida após a avaliação completa do feto.

Cisto Plexo Coróide

O vídeo acima está publicado no YouTube e aqui você vê apenas um link para ele. Qualquer responsabilidade sobre a divulgação do vídeo na internet é do site YouTube.
  • Quinta, 21 Julho 2011

Comentários